Início » Tarifa dinâmica: tudo o que você precisa saber

Tarifa dinâmica: tudo o que você precisa saber

dinheiro e moeda espalhado

A tarifa dinâmica é um daqueles momentos que dividem passageiros e motoristas, mas o que você como gestor de um app deve saber?

Publicado em 03/01/2020 – Atualizado em 17/06/2021

Tarifa dinâmica. Se para os motoristas é o momento de faturar mais, para os passageiros é uma pancadinha no bolso.

Ela divide opiniões, mas seu uso (ou não) é uma das chaves da estratégia de um aplicativo de transporte.

Como funciona a tarifa dinâmica dos aplicativos de transporte?

Segundo o site da Uber, a tarifa dinâmica existe para equilibrar oferta e demanda.

Assim, quando há um aumento de demanda em uma determinada região, a empresa aciona a tarifa dinâmica para “desestimular” que os passageiros solicitem uma corrida. Ao mesmo tempo, estimulam que mais motoristas trabalhem no local.

A Uber diz que caso a oferta de motoristas suba o suficiente para atender os passageiros que estejam solicitando corridas, as tarifas voltam ao normal.

O ciclo da tarefa dinâmica: aumento de demanda, tarifas aumentam, motoristas vão ao local, passageiros procuram app mais barato ou desistem, relação entre passageiro e motorista é equalizada e tarifas voltam ao normal.

A 99 segue uma linha parecida. Segundo a empresa, o preço variável é uma ferramenta que permite que sempre tenha motoristas disponíveis. “Quando tem muito pedido, mas pouco carro em uma região, o preço variável é ativado, multiplicando o valor da corrida. Isso só acontece para que mais motoristas venham para a região nos atender, e não falte carros para a gente”.

Ambas as empresas avisam aos passageiros quando a tarifa está dinâmica. A Uber coloca a mensagem “preços mais altos do que o normal”. Já a 99, disponibiliza o fator multiplicador da corrida em questão.

Captura de tela do aplicativo da Uber
Aplicativo da Uber com tarifa dinâmica ativada

Para os aplicativos regionais, a tarifa dinâmica também é importante e motivo de reflexão entre os gestores. Afinal, é a chance de você dar um faturamento maior para seu motorista em um momento de alta demanda.

O novo preço dinâmico da Uber

Em junho de 2021, a Uber anunciou um novo sistema de preço dinâmico.

Segundo a empresa, ele foi criado para atender as necessidades dos motoristas, fazendo com que eles estejam bem posicionados antes dos chamados acontecerem e dando previsibilidade aos ganhos.

Antes, o motorista da Uber via no mapa um fator multiplicador. Com a mudança, aparece um valor fixo que será somado ao preço padrão.

Novo preço dinâmico da Uber
Foto: Uber/Divulgação

Dessa forma, toda corrida que acontece naquele local, terá seu valor somado à dinâmica da região. Antes, o valor era multiplicado por um valor variável.

“A ideia é que, com essa informação, os motoristas consigam se posicionar melhor, para terem mais oportunidades de viagens, e, assim, melhores ganhos”, disse a empresa.

Além disso, a nova dinâmica da Uber acompanha o motorista por 6 minutos após ele deixar a região ou deixar passar(ou cancelar) a viagem.

Antes, a dinâmica acabava assim que ele deixava a região.

Com a nova dinâmica, o motorista vê o valor que vai receber a mais antes de aceitar a corrida, enquanto antes o valor só aparecia quando ela já tinha se encerrado.

Segundo a empresa, os testes realizados mostraram que os ganhos semanais dos motoristas foram maiores em comparação ao modelo antigo.

Porém, segundo o motorista de aplicativo e influenciador Fernando Dutra, o Floripa, a nova dinâmica piora os ganhos do motorista. “Até agora, quem testou a nova dinâmica durante o piloto odiou do fundo do coração (…) isso não ajuda em nada o motorista, pelo contrário, prejudica, faz a gente ganhar menos”.

Segundo ele, muitos motoristas perderam dinheiro com essa mudança, principalmente durante viagens longas. “Se antes, uma viagem de R$ 30 virava R$ 60, agora ela vira R$ 35, R$ 40 (…) até a forma de trabalhar muda, pois em momentos de dinâmica, agora uma viagem curta pode ser melhor do que uma longa”.

Ele avalia que, com isso, muitos motoristas podem acabar migrando para apps que mantiverem o multiplicador, mas alerta. “Infelizmente, muitos motoristas ainda preferem correr não naqueles apps em que eles ganham mais, mas naquele que chama mais vezes”.

Como dica para os motoristas, além de ficar de olho nos apps concorrentes, para encontrar aquele que melhor remunera no momento, Fernando também aconselha os motoristas a focarem em corridas curtas e com passageiros perto, ou seja, com no máximo de 3 minutos de distância do motorista.

Caso o motorista queira deixar a dinâmica de lado, Fernando também entende que as corridas mais longas podem ser um bom caminho, mas alerta: “Para que essa estratégia funcione, você precisa deixar para lá o UberPro e esquecer a taxa de aceitação”.

Quando acionar a tarifa dinâmica?

É sempre importante lembrar que você deve ficar atento as tarifas dos seus principais concorrentes. Quando as tarifas deles estiverem dinâmicas, não será diferente.

Caso você more em uma cidade que a Uber e a 99 esteja presente, você consegue rapidamente ver as tarifas cobradas por esses apps através de uma simulação.

Como já falamos, a 99 apresenta o fator multiplicador no seu app, ao contrário da Uber.

De qualquer forma, mantenha suas tarifas abaixo do que eles estão cobrando nesse momento de alta. Afinal, a dinâmica faz com que os passageiros intensifiquem ainda mais a busca pela menor tarifa.

Você pode estar pensando que se de um lado os passageiros vão procurar o aplicativo mais barato, os motorista vão atrás daquele que estiver com a tarifa mais alta. Então, como fechar essa equação?

Aí, entra a questão da cobrança ao motorista, que já falamos aqui no blog. Se a Uber fica em média com 25% do preço pago pelo passageiro, mesmo com a tarifa dinâmica, é possível cobrar menos do passageiro e dar um ganho maior para o motorista.

Imagine que na saída de um show na sua cidade, a Uber esteja com uma tarifa 50% maior do que seu preço normal.

Assim, uma corrida que regularmente custaria 20 reais, nesse caso está saindo por 30 reais.

Já o seu app, que regularmente cobra 18 reais, coloca os mesmos 50% de dinâmica. Dessa forma, a mesma corrida passa a custar 27 reais.

Nesse cenário, o motorista da Uber vai ficar com 22,50 reais. Já um motorista do seu app, caso você cobre um valor fixo por corrida de R$ 1, vai receber de lucro líquido R$ 26.

Dessa forma, seu passageiro vai pagar 10% a menos e seu motorista fatura quase 20% a mais.

Agora, selecionamos quatro momentos ideais para você acionar a tarifa dinâmica no seu aplicativo.

Chuvas e tempestades

Clima da semana na cidade de Niterói
Dias chuvosos costumam atrair mais passageiros, sendo um bom momento para a dinâmica.

As condições climáticas acabam ditando os preços das tarifas dos aplicativos.

Tempestades inesperadas e dias chuvosos fazem com que as pessoas busquem apps de transporte para poder chegar ao seu destino de forma mais confortável e, até mesmo, segura.

Por isso você, como gestor de um aplicativo, deve ficar de olho nas condições climáticas da sua cidade. Para isso, o Google pode te ajudar.

Basta ir ao buscador e pesquisar por “clima em” e o nome da sua cidade. Caso chova em um determinado local, pode ser uma boa oportunidade de você ativar a tarifa dinâmica.

Horário de rush

Os horários de ida e retorno do trabalho também são momentos de picos nas solicitações de corridas dos apps.

Por isso, é comum que as empresas ativem o preço dinâmico por volta das 7 horas até às 10 horas da manhã e pela parte da tarde das 17 horas até às 20 horas.

Geralmente, o local escolhido são os centros das cidades e bairros comerciais com grande fluxo de pessoas, se deslocando para seus trabalhos ou de volta para casa.

Além disso, estações de metrô e de ônibus também são locais de muita solicitação de corridas em momentos de pico.

Segundo a pesquisa Origem e Destino, realizada pelo metrô de São Paulo, aplicativos de transporte são muito solicitados para realizar as chamadas de primeira e última milha da viagem, ou seja, o deslocamento das pessoas de suas casas até o ponto de ônibus, do ponto de ônibus até o trabalho ou vice e versa.

Eventos

Ficar de olho na agenda de eventos da sua cidade é uma de suas obrigações como gestor de um aplicativo de transporte.

As saídas desses locais são momentos de aumento de pedida e, por isso, propícios para a ativação da tarifa dinâmica.

Afinal, você incentiva que seus motoristas estejam no local e que não falte transporte para seus passageiros.

Assim como no caso do clima, o Google também pode te ajudar. Em uma parceria com a empresa de venda de ingressos Sympla, o Google te mostra uma lista de eventos na sua cidade. Basta procurar por “evento em” e o nome da sua cidade.

Devido à pandemia da Covid-19, eventos ficaram mais escassos.

Regiões com muitas corridas não finalizadas

É sempre importante que faça uma análise das suas corridas queimadas, ou seja, quando a corrida é solicitada, mas não é realizada.

Caso você perceba que uma determinada região da sua cidade esteja com um alto número de corridas queimadas por falta de motorista, colocar uma tarifa dinâmica nessa área pode ser uma boa opção para estimular que os motoristas se dirijam a esse local.

Como ativar a tarifa dinâmica no meu aplicativo?

A ativação da tarifa dinâmica vai depender da plataforma que você utiliza. No caso dos clientes da Machine, a dinâmica é ativada através da determinação de uma área e um fator multiplicador.

Primeiramente, o cliente entra na plataforma de gestão do aplicativo e delimita uma área de atuação para a tarifa dinâmica. Basta apertar no botão “Criar nova área”.

Tela da plataforma de gestão da Machine com três áreas destacadas de dinâmica. Duas estão coloridas e uma está cinza.

As áreas coloridas representam as dinâmicas ativas e a da cor cinza está desativada. O gestor pode cancelar ou suspender a área de dinâmica no momento que quiser.

Após clicar no botão “Criar nova área”, surge na tela um polígono como esse abaixo. O gestor então irá delimitar sua área de atuação do tamanho que desejar.

Tela da plataforma de gestão da Machine com uma área destacada para selecionar dinâmica.

Ao definir o tamanho da área da dinâmica, o gestor nomeia, define sua cor e escolhe um fator multiplicador para ele.

Tela da plataforma de gestão da Machine com área destacada para selecionar dinâmica.

Assim, todas as corridas que sejam solicitas dentro dessa área serão multiplicadas por esse fator multiplicador.

Isso significa que a tarifa padrão será multiplicada pelo valor escolhido pelo gestor.

Duas telas do aplicativo da Machine. Um está com a tarifa padrão, sem dinâmica e a outra está 50% mais cara.

Caso você ainda tenha alguma dúvida, consulte a nossa página de suporte sobre a tarifa dinâmica da Machine.

Ah, para te ajudar a escolher os melhores horários de ativação da dinâmica, preparamos um material para você descobrir os horários de picos de solicitação de corridas.