Na imagem, um homem segura uma caixa, ela está em cima de uma mesa. Ao lado está escrito: o que é same day delivery?

O que é Same Day Delivery?

Same Day Delivery é a modalidade de entregas em que o cliente pede à distância, seja pelo computador, telefone ou app, e recebe o produto no mesmo dia.

Conforme as compras e vendas online se tornam cada vez mais populares, a exigência do consumidor aumenta.

Como já debatemos algumas vezes aqui no blog e você, como dono de estabelecimento comercial sabe, a entrega do produto é um dos principais desafios do mercado varejista.

Ao mesmo tempo, o cliente também exige, cada vez mais, um frete barato (gratuito, de preferência) e uma entrega rápida.

Em uma pesquisa encomendada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e o Serviço de Proteção ao Crédito, o frete grátis apareceu como o item mais citado, como um fator importante para a escolha de uma loja online.

Para 48% dos entrevistados, ter que pagar apenas o valor do produto é um critério essencial.

A pronta entrega também apareceu, sendo citada por 27% dos internautas.

Dessa forma, fica cada mais claro que o desafio de lojistas pelo Brasil tem sido entregar o produto o mais rápido possível, e com o menor preço.

Por isso, vão surgindo nesse mercado estudos e termos que ajudam a compreender melhor esse desafio.

Dois deles, já tratamos aqui no blog.

O Ship from Store é o modelo de logística que transforma cada loja da sua rede em um pequeno centro de distribuição.

O outro é o Last Mile Delivery, que consiste, justamente, em transportar o produto do centro de distribuição até as mãos do cliente.

Nesse texto, falaremos de outro termo que tudo tem a ver com esses dois anteriores: Same Day Delivery.

Same Day Delivery: o que é?

Same Day Delivery é a modalidade de entregas em que o cliente pede à distância, seja pelo computador, telefone ou app, e recebe o produto no mesmo dia.

O termo vem do inglês, e significa exatamente “entrega no mesmo dia”.

Segundo o blog da Frenet, apesar da sua importância, o modelo ainda está engatinhando nos e-commerce do Brasil, apesar de grandes lojas como Magazine Luiza, Saraiva e Netshoes já realizarem.

No entanto, aplicativos como Rappi ajudaram a impulsionar esse modelo de negócios, principalmente em supermercados e farmácias.

Afinal de contas, dentro do app, você consegue selecionar o estabelecimento, escolher os produtos dentro do catálogo e, inclusive, agendar o horário da entrega.

Um entregador cadastrado no app, que eles chamam de Personal Shopper, vai até a loja e realiza as compras para você.

Nos Estados Unidos, como mostra o estudo The Last Mile: A nova aposta do varejo para se reinventar, a gigante Amazon necessitava adaptar o modelo em um setor em que o same day delivery não era apenas um luxo, mas uma necessidade: alimentos orgânicos.

Para isso, ele adquiriu uma rede especializada, fazendo com que eles atendessem 70% da população dos EUA não apenas no mesmo dia, mas em até uma hora.

Dessa forma, entende-se que a Amazon adotou um modelo de distribuição descentralizada, importante tática para o same day delivery.

Segundo o blog da Beta Labs, contar com centros de distribuição e armazenamento em pontos estratégicos da sua área de atuação é essencial para adotar esse modelo.

No entanto, ele acaba sendo bem custoso para uma loja de menor porte. Surge como alternativa realizar parcerias com lojas que atuem nesses pontos, e que possam servir como armazém para os seu produtos.

Implementando o Same Day Delivery no seu estabelecimento

Para os estabelecimentos que desejam implementar a entrega no mesmo dia, duas palavras são muito importantes: controle e tecnologia.

Segundo o portal e-commerce Brasil, é necessário estabelecer um sistema que considere o horário em que os pedidos foram realizados.

Além disso, eles destacam que seu estabelecimento deve decidir quais produtos serão contemplados com essa forma de entregas, baseado em quatro fatores:

  • Local da entrega;
  • Preço;
  • Dimensões físicas;
  • Disponibilidade de estoque.

Na prática, o site orienta que a primeira atitude deve ser verificar quais são seus produtos mais vendidos em sua loja virtual. Assim você reforça seu estoque na região que mais demanda o produto.

Imagine, por exemplo, que você tenha uma rede de lojas de roupas, calçados e acessórios no Rio de Janeiro.

Então, você identifica que, na sua filial mais próxima da praia, há muitos pedidos por chinelos. Então, você deve reforçar o estoque do produto nesse local.

Observando esses fatores, você pode destacar dentro do seu site quais produtos estão disponíveis nessa categoria de entregas. Afinal, como o portal alerta, é impossível entregar todos os produtos em todos os lugares no mesmo dia.

Por fim, ter uma plataforma de tecnologia, que permita que você controle suas entregas, pode te ajudar.

Com a Machine, estabelecimentos comerciais podem ter seus próprios aplicativos de entregas.

Dessa forma, você cadastra seus entregadores de confiança, acompanha o deslocamento até a casa do cliente e garante que tudo ocorra da forma mais ágil possível.

Isso tudo sem utilizar nenhum aplicativo de terceiros. Você mesmo define o valor do seu frete.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e não perca nenhuma notícia do mercado dos aplicativos de entregas e transporte de passageiros. Clique aqui.