Pular para o conteúdo
Início » Motorista de aplicativo pode fazer propaganda no veículo?

Motorista de aplicativo pode fazer propaganda no veículo?

Sim, o motorista de aplicativo pode fazer propaganda no seu veículo, mas vale a pena antes confirmar os termos de uso da plataforma e ir atrás de uma empresa de confiança.

Publicado em 09/03/2020 – Atualizado em 25/11/2021

A publicidade é sempre lembrada como uma forma de renda extra para quem fica exposto a uma grande circulação de pessoas.

Famosos em suas redes sociais, times de futebol e grandes eventos usam o seu poderio de visibilidade para negociar com empresas que oferecem dinheiro em troca de um espaço. Seja uma postagem no Instagram, um espaço na camisa ou uma faixa.

No entanto, não são apenas pessoas famosas ou grandes eventos que podem ter esse espaço para comercializar.

Motoristas de aplicativo, por exemplo, recebem diariamente dezenas de pessoas em seus veículos. A cada mês, são centenas e centenas de passageiros que passam, podendo ter acesso às marcas parceiras.

Dessa forma, alguns motoristas, que visavam uma renda extra, passaram a se perguntar de que forma poderiam usar esse contato direto e diário com muitas pessoas para conseguir um dinheiro a mais.

Uma dessas possibilidades, já falamos em uma postagem aqui: as vendas de produtos dentro dos veículos.

Para quem ainda não leu nossa publicação, vale a pena dar uma conferida.

Mas, basicamente, a Uber possuía uma restrição que impedia a venda de produtos durante suas viagens. No entanto, essa restrição caiu, fazendo com que os motoristas tenham essa nova possibilidade de ganhos.

Com as propagandas não é diferente. Muitos motoristas enxergaram nela essa possibilidade de faturar um dinheiro a mais.

Por isso, alguns fazem acordos por conta própria, com empresas regionais, para estampar marcas em seus veículos.

Mas também há empresas especializadas no assunto, que conectam os motoristas às grandes marcas. Falaremos de duas delas logo mais.

 

Lembrando que não há nada nos termos de uso dos principais aplicativos de transporte que impeça o motorista de realizar uma propaganda em seu veículo.

No entanto, os apps orientam que isso seja feito de forma discreta, para não gerar muita poluição visual para o cliente.

Aliás, é importante que o motorista fique atento às regulamentações municipais sobre o assunto.

Alguns municípios são bem rigorosos em relação à poluição visual, regulamentando o tamanho dos anúncios a serem expostos.

Do lado do aplicativo, atrair propagandas para os veículos dos motoristas é uma boa oportunidade, para gerar uma nova fonte de renda para a empresa e aumentar os ganhos dos motoristas, gerando uma vantagem competitiva para o app.

No caso dos clientes da Machine, que criam aplicativos de transporte de caráter regional, essa vantagem pode ser ainda maior, já que o contato próximo com os estabelecimentos locais permite que o gestor tenha uma maior chance de atrair parceiros.

Mobees

A Mobees é uma empresa carioca que instala propagadas em veículos de aplicativo, remunerando o motorista pela atividade.

Atualmente, ela funciona exclusivamente no Rio de Janeiro e os pré-requisitos da empresa são:

  • Morar e rodar no município do Rio de Janeiro;
  • Ter 21 anos ou mais;
  • Boa nota nos aplicativos;
  • Ser motorista há mais de 1 ano;
  • Ter carro próprio;
  • Ter um carro de modelo compatível; a empresa evita cadastrar carros mais altos e tem preferência por veículos a partir de 2014. Também é necessário que o rack seja compatível com o veículo;
  • Estacionar o carro em locais cobertos durante a noite;
  • Ter conta em banco.

Nem todos os itens são eliminatórios, como é o caso das características do veículo, mas servem como critério para a escolha de um motorista.

Em relação aos veículos alugados, a Mobees não cadastra veículos deste tipo e orienta que o motorista utilize, no máximo, o carro de algum conhecido.

A empresa também não instala o aparelho em carros de frotas, já que a missão é gerar renda direto para os motoristas.

Carro equipado com painel de divulgação da Mobees
Foto: Instagram/Reprodução

A Mobees tem um canal para receber motoristas interessados: mobees.com.br/cadastro.

Assim que ele preenche o formulário, o motorista deve baixar o aplicativo. É por lá que acontece toda a operação da empresa, desde a avaliação do perfil, seleção, envio de documentação e suporte.

Por meio do aplicativo, o motorista consegue fazer uma avaliação de perfil para ver o quão bem avaliado ele está para se tornar um motorista da Mobees. “Não funciona como uma fila de espera, mas ele vai entender quais são as chances que ele realmente tem de se tornar um parceiro da Mobees. Por exemplo, se tiver um carro alugado, nós vamos falar que isso diminui as chances dele”, explica Flávia Coelho, uma das sócias da empresa.

Quando abre uma vaga, a empresa pede que o motorista envie a documentação. Estando tudo ok, a empresa envia o contrato de parceria para o profissional e chama o motorista até a garagem da empresa, em que eles realizam a instalação.

As novas vagas surgem em duas situações: substituição ou expansão de frota.

“O aplicativo fica sempre à disposição do motorista que realizou o cadastro. Assim, se ele comprou um veículo novo ou adquiriu um carro próprio, ele pode atualizar o cadastro e ter mais chances de ser chamado”.

Com o equipamento instalado, o motorista precisar rodar 80h com o aparelho quinzenalmente para ganhar a remuneração, que varia de R$ 500 a R$ 1.000.

Os ganhos não têm relação com o tempo a mais que o motorista roda. Cada hora extra vale uma ficha para um sorteio realizado pela empresa com prêmios como ingressos para teatro, combustível, etc.

Segundo Flávia, a variação da remuneração do motorista é de acordo com a quantidade de anúncios pagos que a empresa consegue realizar.

Atualmente, a Mobees conta com 200 veículos cadastrados.

KM Money

Outra empresa que promete remunerar os motoristas em troca de propagandas no veículo é a KM Money.

A empresa atua nas capitais e regiões metropolitanas do Brasil, além de outros “grandes centros”.

O cadastro é feito direto no aplicativo KM Money, disponível para celulares Android na Play Store.

Segundo a empresa, os motoristas podem receber até R$ 500 mensais.

São 4 tipos de adesivagem:

  • KM LIGHT: adesivagem no vidro traseiro. R$150 por mês;
  • KM STANDARD: adesivagem nas portas laterais. R$300 por mês;
  • KM PLUS: adesivagem nas portas laterais e vidro traseiro. R$400 por mês;
  • KM PREMIUM: adesivagem nas portas laterais, vidro traseiro e capô. R$500 por mês.

Para receber o dinheiro, o motorista precisa complementar um mínimo de quilometragem dirigida, que varia de cidade para cidade.


A Machine é a principal tecnologia para criação de aplicativos de transporte e entregas do Brasil. Juntos, os apps desenvolvidos com nossa tecnologia já tiveram mais de 130 milhões de solicitações.

Marcações: