Início » A semana no Mercado da Mobilidade Urbana (20/09 – 24/09)

A semana no Mercado da Mobilidade Urbana (20/09 – 24/09)

fundo branco com uma ilustração de uma pista e por cima um megafone com ícone de localização

Nas notícias da semana no mercado da mobilidade urbana vemos o crescimento dos aplicativos de transporte, grandes e de nicho.

Ações da Uber tem alta na Bolsa de Nova York e a empresa espera alcançar seu primeiro lucro desde a fundação.

O aplicativo brasileiro de transporte feminino, Lady Driver, continua sua expansão e projeta estar em pelo menos mais três capitais ainda este ano.

Uber tem valorização e espera lucros

Provavelmente em nenhum outro período a Uber enfrentou tantas duras críticas como agora.

Apesar disso, na terça-feira (21). as ações da companhia fecharam em alta de 11,51% na bolsa de Nova York, na maior valorização desde 4 de novembro de 2020.

Com ações custando cerca de US$ 45, a empresa planeja alcançar o primeiro lucro ajustado de sua história.

Lucro ajustado é o lucro líquido de uma empresa, desconsiderando suas reservas de lucro e seu fundo de emergências.

Apesar das recentes críticas direcionadas à operação de transportes da multinacional, o modelo de negócio em si, não deixou de ser lucrativo. Prova disso é que na comparação de um mês, a Uber arrecadou mais do que três empresas de transporte público coletivo juntas.

Os dados foram divulgados pelo prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth, que também é vice-presidente de Mobilidade Urbana da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

Um sistema de transporte por aplicativo agora, em agosto, faturou R$ 13 milhões. Já as três empresas prestadoras do serviço de transporte público faturaram os mesmos. R$ 13 milhões.

Felício Ramuth, prefeito de São José dos Campos

Lady Driver trabalha em expansão

fundo rosa com coração e LadyDriver escrito em branco

O aplicativo nacional focado em atender e trabalhar exclusivamente com mulheres continua com sua expansão pelo país.

Ainda que não se proponha a competir diretamente com os grandes apps do mercado, como a Uber, é extremamente equivocado tratar a Lady Driver como uma empresa pequena da mobilidade.

Isso porque, a Lady já foi apontada como o maior aplicativo de transporte feminino do mundo.

Até julho deste ano, o aplicativo atuava em 49 cidades, sendo 48 espalhadas pelo Brasil e 1 em Maryland nos EUA.

Agora, o app trabalha na regularização junto a outras prefeituras para oferecer empregos e transporte para mais mulheres no país.

Dentre esses municípios, destacam-se Fortaleza, Belo Horizonte e Goiânia, que já estão em fase de cadastro das motoristas.

Outras cidades como, São Caetano do Sul (SP) e Maringá (PR) também estão na rota de expansão do serviço.