Início » Mobilidade aérea urbana: a união entre Embraer e Uber

Mobilidade aérea urbana: a união entre Embraer e Uber

Ilustração de um veículo voador. Ao lado está escrito "Mobilidade aérea urbana: como Embraer e Uber se uniram para revolucionar o setor?"

Em meados de 2020, a Embraer e a Uber se juntaram para criar a Eve, uma startup de mobilidade aérea urbana que pode revolucionar o setor.

O que uma das principais empresas de jatos comerciais do mundo e a maior startup da história têm em comum?

Bem, tirando os números bilionários e o sucesso em seus respectivos mercados, aparentemente nada.

Afinal, unir transporte urbano de passageiros e aviação parece coisa de ficção científica, não é verdade?

Sim, mas é justamente por isso, que em meados de 2020, essas duas gigantes se uniram para fazer a Eve, uma startup voltada ao ramo da mobilidade aérea urbana.

Na verdade, esse “namoro” é antigo e começou lá em 2017, quando a Embraer se juntou ao programa Uber Elevate, o então braço da Uber voltado às inovações no transporte aéreo urbano.

Dois anos depois, a EmbraerX, que é a parte da empresa voltada para inovações (ou negócios disruptivos), apresentou o eVTOL.

O veículo aéreo totalmente elétrico foi mostrado pela primeira vez durante o Uber Elevate Summit, o evento da Uber para o setor da mobilidade aérea urbana.

Mas foi apenas em 2020 que essa união se concretizou com a Eve.

Vamos falar de cada uma das partes dessa junção?

EmbraerX

A EmbraerX é a subsidiária para negócios disruptivos da Embraer, ou seja, tudo que for revolucionário para o setor da aviação passa por essa empresa.

Segundo o seu site, a empresa se posiciona de forma única para “liderar os caminhos para o futuro unindo inovação disruptiva e mobilidade urbana”.

Atualmente, a empresa apresenta 3 grandes projetos.

eVTOL

eVTOL é a sigla para veículo elétrico de pouso e decolagem vertical.

Ele é, provavelmente, o principal projeto da EmbraerX.

Segundo a empresa, ele possui uma abordagem única que une inovação disruptiva, uma filosofia centrada no usuário e os mais altos níveis de segurança com os 50 anos de experiência da Embraer.

“Criamos veículos altamente confiáveis ​​com custo operacional mínimo e integramos perfeitamente nossos serviços e soluções de suporte. Nossa cabine universal está sendo co-criada com a contribuição de usuários que representam todos os tipos de perfis e necessidades; garantindo acessibilidade para todos.”

Inicialmente, o veículo será pilotado, mas a Embraer pretende que no futuro ele seja autônomo.

Em julho de 2020, a empresa divulgou o primeiro voo feito com o eVTOL através de simulador.

E agora, em março de 2021, um protótipo de tamanho reduzido foi apresentado em voo pela primeira vez.

Para transformar o projeto em realidade, é preciso a conclusão do desenvolvimento do transporte eVTOL de menor porte e elétrico.

Pois, para ser viável, a linha de veículos não poderia ter manutenção e sustento tão custosos.

A ideia é que sejam diferentes dos helicópteros, permitindo que um valor acessível seja repassado à população, já que, afinal de contas, é um serviço pensado para facilitar o cotidiano.

Flight Plan 2030

Outro projeto da EmbraerX é o Flight Plan 2030.

Ele é um sistema de Gerenciamento do Tráfego Aéreo Urbano (UATM) que a empresa está desenvolvendo para a Mobilidade Aérea do futuro.

O projeto é feito em parceria com outras empresas do segmento e a subsidiária Atech. “(…) estamos desenvolvendo a transição para uma sistema autônomo, conforme nossa visão para o tráfego aéreo urbano em 10 a 15 anos. Nossa abordagem é dividida em fases permitindo a estabilidade segura e universal do ecossistema”.

O desafio é pensar como gerenciar o fluxo de veículos aéreos em espaços urbanos, caso os ambiciosos planos da empresa se tornem realidade.

Para mais detalhes, confira o white paper do projeto (em inglês).

Beacon

Por fim, a EmbraerX possui a Beacon, que é uma plataforma de negócios feita para conectar e sincronizar “recursos da indústria, a cadeia de suprimentos e de peças de reposição e os profissionais que executam serviços de aviação, de forma ágil e eficiente, para manter as aeronaves voando”.

Segundo a descrição do projeto, o Beacon conecta operadores e centros de manutenção “ao ecossistema da aviação e do transporte aéreo promovendo colaboração em tempo real durante serviços de manutenção não programados e acelerando seu retorno ao serviço da aeronave”.

Para se cadastrar na plataforma é necessário acessar o site beacon.works

Uber Elevate/Air

A Uber Elevate ou Uber Air era o programa da empresa para produção de veículos aéreos.

Como falamos no início do texto, foi desse braço da Uber que nasceu a parceria com a EmbraerX e a criação da Eve.

A empresa realizava anualmente o Uber Elevate Summit, um evento sobre as inovações do setor.

Foi lá inclusive que o eVTOL da EmbraerX foi apresentado.

Em Outubro de 2020, as duas empresas anunciaram a EVE. Porém, dois meses depois, a Uber anunciou a venda da Uber Elevate para a Joby Aviation.

Eve

A Eve foi um fruto da parceria entre a EmbraerX e a Uber.

O foco dessa startup é criar soluções inovadoras para o ainda novo mercado da Mobilidade Aérea Urbana.

Segundo o presidente da Embraer, Francisco Gomes Neto, a empresa entende que o setor representa uma grande oportunidade. “A Eve está preparada para conceber a nova fronteira no transporte com aeronaves inteligentes, ambientalmente amigáveis e autônomas, o amplo suporte associado e soluções de gerenciamento de tráfego aéreo urbano”.

Vale dizer também, que as tecnologias de transporte aéreo não estão sendo pensadas somente para passageiros.

Já existem no Brasil projetos para entregas feitas através de drones, como você pode conferir aqui neste post.Para mais informações sobre a Eve, consulte o site eveairmobility.com.