Início » Marketing digital para aplicativos de transporte

Marketing digital para aplicativos de transporte

ilustração de um celular com megafone, lupa, prancheta, copo de café e um gráfico no meio

Conversamos com Vinícius Valle, líder da equipe de marketing da Machine, para saber algumas dicas sobre como usar as redes sociais para impulsionar seu app de transporte.

As redes sociais se tornaram importantes ferramentas para negócios de todos os tipos.

Para os aplicativos de transporte não é diferente.

Mas por onde começar?

Para tirar essa e outras dúvidas, conversamos com Vinícius Valle, líder da equipe de marketing da Machine.

Preciso criar uma conta para meu app em todas as redes sociais?

Não necessariamente. É muito importante saber onde seu público está.

Por exemplo, aqui no Rio de Janeiro e em cidades maiores, eu percebo que o Instagram é muito mais popular que o Facebook.

Mas ainda existem cidades em que o Facebook está na liderança.

Já o TikTok é uma rede social nova e com bem menos concorrência de anúncios do que o Instagram.

É interessante, dependendo da estratégia do seu negócio. Por exemplo, se for uma região universitária, com muitos jovens, bares e vida noturna agitada, eu acho interessante.

Eu preciso investir dinheiro nas redes sociais do meu app? Se sim, quanto?

Precisa sim, com certeza.

Mas tudo vai depender do tamanho da sua região.

Para campanhas em redes sociais, no mínimo R$ 500 por mês. E o limite vai de acordo com o que você puder investir.

No Facebook, por exemplo, você pode colocar uma verba diária ou selecionar um período de veiculação. Então sua verba vai ser gasta de acordo com aquele período.

Por exemplo, eu posso pedir para o Facebook gastar R$ 500 em todo o mês de Abril ou pedir para gastar diariamente um valor que eu defini, R$ 50 por dia.

Qual dica você dá para quem optar por fazer a gestão das redes sociais por conta própria?

Estude e não tenha medo de errar.

O marketing digital nada mais é do que uma tentativa de alcançar seu público através das campanhas.

Algumas podem dar muito certo e outras não.

Quando a campanha não dá resultado, pode ser por n motivos. Pode ser que a arte já esteja saturada, que o copy (mensagem em texto) não esteja tão assertivo. Ou até que os públicos não estejam bem segmentados.

Sem contar o orçamento que pode ser pouco para a região ou para o público.

Essa observação de tamanho do público aparece quando você está criando uma campanha no Facebook.

Em um conjunto de anúncios, quando você segmenta a região para a qual deseja anunciar e os interesses do público, na parte superior direita, aparece um nível que informa mais ou menos o tamanho do público e como está a proporção do seu anúncio para aquele público, de acordo com orçamento e data de veiculação.

E quem optar por contratar uma equipe? Quantos e quais profissionais devem ser contratados?

Vai depender do investimento que você deseja fazer para a área.

Mas, para começar, é interessante ter ao menos uma pessoa, que consiga fazer as campanhas e auxiliar na parte de planejamento e estratégia.

Esse profissional pode ter conhecimentos de design, o que te pouparia custos, pelo menos por hora, para posteriormente contratar um designer focado na parte visual.

Quais ferramentas o Facebook dá a um gestor de app? Qual a diferença para o Instagram?

A diferença está entre algumas limitações do Instagram.

No Facebook, você consegue veicular o anúncio tanto na própria rede, quanto no Instagram, então é melhor porque você tem mais recursos.

Você consegue subir uma lista de públicos [lista com e-mails cadastrados, que possibilita alcançar públicos semelhantes], o que no Instagram não é possível.

No Facebook, você consegue anunciar no Instagram, mas não o contrário.

Então a vantagem é você usar as ferramentas do Facebook para impulsionar também no Instagram.

Vale a pena divulgar o app no Google?

O Google é mais limitado.

Ao contrário do Facebook e do Instagram, em que o anúncio vai para seu público interessado, no Google, seu público precisa digitar algo como “aplicativo de transporte na cidade xpto”, e você precisa criar uma estratégia de palavras-chave para seu anúncio aparecer lá.

É algo que você pode fazer sim, mas coloque uma verba reduzida e veja se está dando resultado.

No Google você consegue divulgar seu app no Youtube?

Sim, consegue. O Google se segmenta em vários outros locais de anúncio.

Tem o Google Search, que é a rede de pesquisa mais tradicional que a gente conhece.

Tem o Display, que são aqueles anúncios que aparecem nos sites.

E tem o Youtube. Nele, para os apps de transporte eu já acho interessante.

Acho que é legal veicular por lá vídeos da sua central, que contem a história dela. Ofereça vídeos curtos com promoções, que são os chamados bumpers.

Os Bumpers são anúncios curtos de 5 a 7 segundos que o público não consegue pular, precisando assistir obrigatoriamente.

Então com uma mensagem curta e certeira, você consegue fazer uma campanha legal.

Qual a importância de segmentar bem o público alvo?

Máxima. É o grande desafio para gestores e meu conselho é que saiba equilibrar bem essa questão.

Você precisa ter preços baixos o suficiente para atrair passageiros, mas, ao mesmo tempo, repassar um valor justo para seus motoristas.

Meu conselho é utilizar o cupom de desconto. Realize ações, mas meça tudo.

Mais importante do que fazer é analisar o feito após a ação, para avaliar os resultados.

Se deu certo, continue, se não deu, pare, analise e veja o que deu errado.

O bom das redes sociais é que você consegue medir tudo, certo?

Exatamente, você consegue medir tudo de forma bem fácil.

Claro que você pode encontrar ferramentas específicas de análise, mas só a ferramenta do próprio Facebook já te dá uma noção bem legal dos seus resultados.


A Machine é a principal tecnologia para criação de aplicativos de transporte e entregas do Brasil. Juntos, os apps desenvolvidos com nossa tecnologia já tiveram mais de 130 milhões de solicitações.