Início » Lyft: o que é e como funciona a principal rival da Uber?

Lyft: o que é e como funciona a principal rival da Uber?

Ilustração de um motorista em seu veículo, ao lado está escrito: "Lyft: o que é e como funciona a principal rival da Uber nos EUA?"

Se no Brasil a Uber tem a 99 como sua principal concorrente, nos EUA o posto é da Lyft.

Quando falamos do mercado de aplicativo de transporte no Brasil, é impossível não citar a disputa entre Uber e 99.

Apesar de numericamente a Uber estar bem afrente na preferências dos brasileiros, a 99 é uma empresa histórica no Brasil.

Afinal, foi a primeira Startup brasileira a bater 1 bilhão de dólares em sua venda.

No entanto, nos EUA, o posto de principal concorrente da Uber é a também norte-americana Lyft.

Enquanto a Uber se consolidou com uma imagem mais “séria”, a Lyft é conhecida pelo tom descontraído – uma carona entre pessoas que querem se ajudar.

A linha de negócio foi pensada sobre esse viés leve e descomplicado. No início das atividades, inclusive, os carros carregavam um enorme bigode rosa como forma de identificação.

História da empresa

A empresa foi fundada em 2007, com o nome de Zimride. 

O objetivo dos fundadores, Logan Green e John Zimmer, era permitir que as pessoas solicitassem carona para viagens longas através do Facebook Connect.

Em 2012, resolveram mudar a forma de operação da empresa.

Inspirados pelo Uber, desenvolveram um aplicativo móvel que permitiria aos motoristas comuns, sem carteira de motorista profissional (CNH com EAR, no Brasil), avisar para possíveis interessados sobre suas viagens dentro das cidades.

O serviço conquistou clientes e se popularizou rapidamente, criando uma espécie de “comunidade” entre motoristas e passageiros.

Em maio de 2018, a Lyft revelou dados de participação de mercado pela primeira vez, sugerindo que tinha 35% do mercado de compartilhamento de viagens nos EUA.

Como funciona a Lyft?

Lyft trabalha com diversas classes de serviço, que variam de acordo com a cidade.

  • Original Lyft oferece viagens em veículos regulares para até quatro passageiros;
  • Lyft XL oferece viagens em veículos regulares para até seis passageiros;
  • Lyft Premier oferece viagens em veículos de alta qualidade para quatro passageiros;
  • Lyft Lux oferece serviço premium de carros pretos em veículos de luxo;
  • Lyft Black é um serviço premium de carros pretos que inclui veículos de luxo;
  • Lyft Black XL oferece viagens em um SUV preto premium para até quatro pessoas.

Para motoristas 

Cadastro

O motorista que desejar ser parceiro Lyft precisa cumprir uma série de requisitos. São eles:

  • Exigência mínima de idade (varia de acordo com a região);
  • Pesquisa de antecedentes;
  • Verificação do DMV (Departamento de Veículos Automotores), ou seja, uma verificação do prontuário da carteira de habilitação;
  • Carteira de motorista, emplacamento e apólice de seguro;
  • Requisitos para o veículo;
  • Requisitos municipais e estaduais;
  • Entre outros.

Depois, é só se inscrever no site: lyft.com/drivers, informando nome, número de telefone, e-mail e todos os requisitos anteriores.

Após preencher o cadastro, o motorista acompanha, neste mesmo site, o status de cadastro.

Se aprovado, o motorista é adicionado em uma lista de espera de candidatos. A empresa toma esta atitude para que haja equilíbrio entre motoristas e passageiros nas regiões.

Assim que for aprovado na lista de espera, o motorista passará por mais algumas etapas. Uma vez que a sua candidatura e os seus documentos forem aprovados, ele já poderá começar a dirigir.

Valores ganhos 

O cálculo do valor a ser pago começa a valer no momento em que o passageiro entra no carro e o motorista indica no aplicativo que a viagem começou.

Contudo, um minuto após o motorista chegar no local de encontro passa a contar o tempo de espera. Dessa forma, a tarifa da Lyft leva em conta:

  • Custo por minuto;
  • Custo por quilômetro;
  • Tarifa base.

Todos esses requisitos são variáveis de acordo com a região em que a corrida acontece. Apesar disso, assim como na Uber, os passageiros veem o preço inicial antes da viagem começar. Mas, se o destino final for alterado, esse valor é recalculado. 

Em alguns casos específicos, outros fatores são levados em consideração na hora do cálculo final. São eles:

  • Tarifas aeroportuárias de embarque e desembarque;
  • Cobrança de pedágio;
  • Taxa de cancelamento ou não comparecimento;
  • Impostos locais;
  • Taxa de serviço.

Os motoristas parceiros recebem o pagamento através de depósitos semanais, geralmente às terças-feiras. A Lyft também opera com tarifas mínimas e máximas por corrida que variam de acordo com a região.

Para passageiros

Primeiro, o passageiro precisa baixar no aplicativo na loja virtual do celular:

Depois precisa cadastrar número, telefone e e-mail:

Após completar esse cadastro, é necessário aceitar os termos de uso do app.

Por fim, o passageiro precisa cadastrar a forma de pagamento.

O próximo passo é o passageiro escolher uma foto:

Em seguida, ele recebe boas-vindas do app. Agora ele já pode pedir uma corrida diretamente ou deixar para depois. Para a demonstração, vamos escolher a segunda opção.

O aplicativo encaminha o usuário para uma página com recomendações de saúde para evitar a contaminação por Covid-19.

Após concordar com todas, o usuário é direcionada para a página principal e já pode solicitar sua corrida.

Como a Lyft não opera no Brasil, não é possível simular uma viagem.

Cidades que opera

Atualmente, a Lyft só opera nos Estados Unidos e no Canadá.

Ao todo são quase 700 cidades, como Atlanta, Las Vegas, Nova Iorque, Toronto e Vancouver.

Confira a lista completa clicando aqui.