Início » 3ª Lei: a Lei do Engajamento

3ª Lei: a Lei do Engajamento

Tela divida ao meio. À esquerda está escrito a lei do engajamento: engaje os motoristas do seu aplicativo. À direita há uma imagem de um celular.

Motoristas engajados e apaixonados em fazer parte da sua empresa impulsionam o sucesso de um aplicativo regional de transporte.

Os motoristas de aplicativos de transporte não são empregados dos apps.

Assim, engajar um trabalhador que pode em um minuto estar trabalhando pelo seu app, e no minuto seguinte pelo seu principal concorrente, é um grande desafio.

No entanto, está aí o que pode ser uma grande mola impulsionadora para o sucesso da sua empresa.

Com uma oferta tão grande de motoristas de aplicativos no Brasil, as multinacionais acabam considerando esses trabalhadores apenas um número.

Por isso, por qualquer reclamação dos passageiros, muitos motoristas acabam sendo bloqueados e até mesmo excluídos pelos aplicativos.

Isso sem falar das diversas demandas dos motoristas, como aumento de tarifas e diminuição de taxas, que são simplesmente ignoradas pelos grandes apps.

Os aplicativos regionais podem ter uma importante saída para essas demandas, através de um contato mais próximo com os gestores do aplicativo e uma maior possibilidade de diálogo com eles, possibilitando que suas demandas sejam aceitas.

É claro que isso pode ocorrer desde que você, como gestor, esteja com os ouvidos atentos.

Em muitas cidades, onde os aplicativos de transporte regionais estão batendo de frente com a Uber, os motoristas organizam um verdadeiro pacto para dirigir pelo app local.

Assim, essas empresas regionais conseguem cobrar até mesmo preços maiores, já que os passageiros simplesmente não conseguem pegar o aplicativo multinacional naquele local.

Tudo isso graças a união dos motoristas.

Afinal, como, em um mercado com essas características, engajar os motoristas do seu aplicativo?

1 – Garanta a eles os maiores ganhos da cidade

Os motoristas são trabalhadores em busca de melhores remunerações. Em um aplicativo multinacional, isso nem sempre é possível.

Seja pelas tarifas baixas ou pela parte significativa que fica com os apps, a sensação de muitos motoristas é que a cada dia que passa, eles rodam mais e ganham menos.

Por isso, seu principal objetivo para engajar os motoristas é garantir a eles ganhos maiores do que a concorrência.

Pode ser com tarifas que se adequem a realidade local. Por exemplo, reajustando periodicamente de acordo com a inflação.

Outra possibilidade é taxar os motoristas de forma diferenciada.

Aqui no blog já publicamos um texto sobre formas de cobrar os motoristas. Vale a pena você dar uma lida, mas basicamente um app pode cobrar um motorista de três formas:

  • Taxação de um percentual;
  • Valor fixo por corrida;
  • Valor fixo por período.

O primeiro é aquela famosa porcentagem cobrada pelos apps multinacionais, algo que fica em torno dos 25%.

A segunda é um valor fixo por corrida, o que alguns apps já estão fazendo. Então, por exemplo, a cada corrida realizada, você pode cobrar o valor de 1 real, independente do tamanho da viagem.

Já a última opção é você cobrar um valor fixo periódico. Pode ser uma diária, uma taxa semanal ou mensalidade.

De toda forma, é importante que esse valor cause o menor impacto possível no bolso dos motoristas, e garanta a eles melhores ganhos.

2 – Diminua os gastos dos motoristas

Se por um lado você deve garantir aos motoristas melhores ganhos, por outro, trabalhe para diminuir seus gastos.

Uma reclamação comum é que a cada ano que passa, o combustível fica mais caro, os impostos veiculares ficam maiores, o custo de manutenção aumenta e, como as tarifas continuam as mesmas, o lucro do motorista acaba caindo.

Assim, catalogue os principais gastos de um motorista de aplicativo, como alimentação, manutenção do veículo e combustível. Após isso, vá atrás de estabelecimentos parceiros que ofereçam descontos para seus colaboradores.

Em troca, você também pode oferecer cupons para os clientes desses estabelecimentos.

3 – Consiga corridas empresariais

Uma corrida empresarial ou corporativa é aquele tipo de viagem realizada para empresas que contratam o serviço do aplicativo para seus colaboradores ou clientes.

Na plataforma de gestão da Machine, por exemplo, é possível que o gestor do aplicativo cadastre funcionários de empresas e, assim, realize esses tipos de corrida.

A vantagem para as empresas é ter todo o controle de gastos da sua equipe com transporte e, assim, evitar excessos e fraudes.

Agora, para o motorista do aplicativo, esse tipo de viagem também é extremamente positiva, por dois importantes motivos.

O primeiro, é que o ticket médio dessas corridas são maiores do que uma corrida normal, o que garante a ele maiores ganhos.

A outra é que são viagens mais seguras, por se tratar de passageiros cadastrados pelas próprias empresas e, por isso, com informações mais precisas sobre ele.

4 – Substitua a punição por não realizar corridas por premiação para os que mais realizam

Um norma padrão de muitos aplicativos de transporte é punir motoristas que recusam corridas em sequência ou uma porcentagem X em determinado período de tempo.

No entanto, essa é uma medida polêmica e nem sempre é bem recebida pelos motoristas. Afinal, muitas vezes é necessário recusar corridas por um motivo bem justo, como a segurança deles.

Por isso, pense em substituir as punições para os que mais recusam por premiações para os que mais realizam corridas.

Imagine que em um determinado momento, os preços da Uber estejam dinâmicos e bem maiores que o seu. Qual vantagem o motorista teria em trabalhar pelo seu aplicativo?

Uma possibilidade para você responder a essa pergunta, é justamente realizar esse tipo de premiação.

Dessa forma, o motorista pode colocar na ponta do lápis e perceber que mesmo não fazendo uma corrida agora, com a premiação por realizar um número pré-estabelecido de corridas, ele será recompensado.

5 – Mantenha um contato direto

Eles querem ser ouvidos e se sentirem parte do seu negócio.

Por isso, mantenha um contato direto com os motoristas, para que eles possam ter um acesso fácil a você.

Assim, caso eles tenham qualquer problema com um passageiro, com o veículo ou com o próprio aplicativo, eles podem te encontrar e relatar o que aconteceu.

Além disso, nunca esqueça que são os motoristas que estão na linha de frente do seu negócio e, por isso, eles são bons olhos e ouvidos para te ajudar a melhorar a empresa.

6 – Disponibilize opcionais

Já falamos algumas vezes no blog sobre a funcionalidade de opcionais no aplicativo.

Essa função possibilita que o passageiro selecione caso ele queira um serviço diferenciado, como por exemplo, transporte de animais, motorista mulher, transporte de compras e muito mais.

Se para o lado do passageiro isso é positivo, para o motorista possibilita que ele escolha anteriormente que tipo de corrida ele quer ou não aceitar.

7 – Autorize o motorista ver o destino exato da viagem

Como já falamos algumas vezes, a segurança é um dos principais problemas para motoristas de aplicativo.

Por isso, não saber para onde está indo, é sempre muito ruim para esses profissionais.

Dessa forma, uma orientação para engajar e satisfazer os motoristas é habilitar a visualização do destino final.

Isso faz com que eles já saibam exatamente para onde estão indo, evitando que eles tenham que entrar em contato com o passageiro após aceitar a viagem.

8 – Tenha regras claras

São diversos os casos de motoristas que são excluídos dos aplicativos sem uma explicação devida.

Por isso, ao definir quais as regras para os motoristas rodarem no seu aplicativo, seja bem claro, principalmente, nos aspectos de punição e exclusão.

Agora que você já conhece a lei do engajamento, não deixe de conferir as outras leis de sucesso dos aplicativos de transporte.