Início » 4ªLei: a Lei da Gestão

4ªLei: a Lei da Gestão

Foto de uma caneta sob um gráfico de colunas. Ao lado está escrito a lei da gestão: acompanhe de perto a gestão do seu negócio

Um aplicativo de transporte não é um investimento, que você coloca no banco e deixa rendendo. Pelo contrário, é um trabalho que exige acompanhamento diário.

Se você já é um empreendedor com certa experiência, a lei da gestão pode parecer uma obviedade.

No entanto, sempre é importante alertar que um aplicativo de transporte não é um título de renda fixa, que você investe e retira com os juros garantidos daqui a algum tempo.

Em um mercado tão competitivo, é preciso que o gestor esteja diariamente de olho nos números da empresa.

Quantas corridas seu aplicativo teve hoje? Foi maior ou menor do que o mesmo dia do mês ou da semana passada? Existe alguma região que você está com muitas corridas queimadas? Seu aplicativo já está consolidado na sua região, para você abrir uma nova filial?

Todas essas perguntas precisam estar com a resposta na ponta da sua língua e, para isso, só existe uma forma: estar de olho na gestão do seu negócio.

Por isso, hoje vamos falar da importância da lei da gestão, uma das 7 leis de sucesso dos aplicativos de transporte.

Essa lei diz respeito ao gerenciamento do seu negócio e, principalmente, à importância de você acompanhar de perto tudo o que acontece nele.

Mas afinal, quais são os passos que você deve seguir para respeitar essa lei?

Analise seus índices de desempenho

Um aplicativo de transporte precisa ter metas claras, que direcionem o gestor, e mostrem se a empresa está indo em um caminho certo ou não.

Destacamos 5 indicadores que você precisa ficar de olho durante a gestão do seu aplicativo.

O primeiro e mais importante é o número de corridas realizadas. Afinal, se esse número está aumentando, isso é um sinal que as coisas estão caminhando em um rumo certo.

Tenha uma planilha para acompanhar suas corridas diárias, semanais, mensais e anuais. Isso te dá um parâmetro de acompanhamento em relação ao mesmo período anterior.

Após isso, defina uma meta de aumento para cada mês. Por exemplo, se em janeiro você realizou 20 mil corridas, coloque como meta realizar 20% a mais em fevereiro (24 mil corridas) e assim por diante.

O segundo índice é a relação motorista x corrida. Você deve ficar atento ao cadastrar novos motoristas. Afinal, caso você aumente a quantidade de motoristas no seu aplicativo, sem um aumento de demanda proporcional, terá pouca corrida para cada um deles, diminuindo, assim, seus ganhos.

O terceiro índice para você observar é o ticket médio das suas corridas. Esse é o valor médio gasto por cada passageiro. Para saber é simples, pegue o custo de todas as corridas que aconteceram no seu app em um determinado período e divida pela quantidade de corridas realizadas.

Um outro índice importante é o número de downloads do seu app. Mas não esqueça que baixar o aplicativo é apenas o início da jornada do seu cliente e você deverá trabalhar para que além de baixar o app, ele realize uma viagem.

Por último, um índice super importante é a taxa de aceitação de corridas. Vamos separar um tópico só para falar dele.

Entenda as suas corridas queimadas

Quando um passageiro solicita uma viagem e nenhum motorista atende, chamamos essa corrida de corrida queimada.

Em situações pontuais, isso pode acontecer. É o caso de aumentos inesperados de demanda, em dias chuvosos, jogos de futebol, shows etc. No entanto, fique atento caso comece a ocorrer muitas corridas queimadas com regularidade.

O grande risco é o passageiro cansar de estar sempre pedindo uma corrida pelo seu app e nunca conseguir ser atendido. Logo, certamente, ele irá desinstalar seu app e ir correndo para a concorrência.

Por isso, caso seu aplicativo esteja com muitas corridas queimadas, coloque uma “lupa“ sobre elas. Essas corridas estão nas mesma região? Se não, será que você não está investindo muito mais na atração de novos passageiros e pouco na de motoristas?

Caso você identifique que há muitas corridas queimadas em determinada região, pode acionar tarifa dinâmica nesse local, estimulando que os motoristas trabalhem lá.

Analise a concorrência

O mercado de transporte por aplicativo é certamente um dos mais concorridos que existe.

Dependendo da sua cidade, você irá concorrer com a Uber e a 99, duas potências multinacionais. Além dos apps regionais que podem haver na sua cidade.

Por isso, você precisa realizar regularmente uma análise dos seus concorrentes. Saber quais são, quanto estão cobrando de tarifa para passageiros e quais são as taxas para os motoristas.

Além disso, confira quais são os diferencias que eles oferecem e como seu aplicativo pode fazer melhor.

Em relação ao preço, confira nosso ebook sobre quanto cobrar nas corridas do seu aplicativo de transporte. Lá, você verá como descobrir as tarifas cobradas por quilometragem e minutos da Uber e da 99 na sua região e, assim, ter uma base para fazer o cálculo dos preços do seu aplicativo.

Fique de olho na satisfação de motoristas e passageiros

Regularmente alertamos aqui no blog sobre a importância de manter os motoristas satisfeitos e engajados. Aliás, essa também é uma das 7 leis de sucesso dos aplicativos de transporte.

Um motorista insatisfeito pode representar o declínio do seu negócio. Afinal, acaba refletindo tanto no atendimento dele com o passageiro, quanto com a desistência do motorista de dirigir pelo app.

Mas o contrário também é verdadeiro. Um motorista apaixonado em fazer parte do seu app representa um marketing orgânico para sua empresa.

Por isso, fique de olhos e ouvidos atentos nas reclamações e sugestões dos motoristas. Busque realizar, de tempos em tempos, um formulário para medir o nível de satisfação deles e tenha como meta a manutenção de uma média sempre alta.

O mesmo vale para passageiros. Assim como os motoristas, eles são a base do seu negócio e, por isso, fique de olho no que eles estão achando do trabalho do seu aplicativo.

Uma dica importante é ficar atento na conta do seu aplicativo nas lojas virtuais. Além de uma nota, motoristas e passageiros podem realizar reclamações e sugestões na plataforma. Fique de olho nesses feedbacks, responda a todos e busque extrair melhorias para o seu app.

Conheça sua plataforma como a palma da mão

Quando os empreendedores que desejam lançar seus aplicativos de transporte optam por uma solução white label, como a Machine, eles adquirem uma plataforma para gerir o aplicativo.

Nela, o dono do aplicativo adiciona funcionalidades, configura seu preço, sua forma de despacho e tudo o mais que envolve o trabalho do app.

Por isso, um gestor precisa conhecer a plataforma como a palma de sua mão. Por mais que você contrate um funcionário para fazer a administração da ferramenta, provavelmente partirá de você as definições estratégicas do negócio.

Assim, assista os vídeos informativos que a empresa responsável pela ferramenta disponibiliza, leia com a atenção os textos informativos e contate a equipe de suporte, para que eles te expliquem como manusear o software.

Caso você queira saber mais sobre a plataforma da Machine, confira nossa página de funcionalidades.