Ilustração de um veículo da cor vermelha, ao lado está escrito: como legalizar uma empresa de transporte executivo?

Como legalizar uma empresa de transporte executivo?

Legalizar uma empresa de transporte executivo, além de manter o negócio dentro das leis, garante mais autoridade ao serviço.

Grandes apps se popularizaram e, à medida que isso foi ocorrendo, alguns interessantes movimentos no mercado começaram a surgir.

Um deles é a criação de centrais de transporte de passageiros, fundadas por motoristas que começaram a ser requeridos constantemente para fazer corridas particulares.

Quando um passageiro gostava muito do trabalha do motorista, ele acabava pegando um contato para, em uma futura ocasião, solicitar o serviço dele.

Isso ocorria principalmente quando o passageiro entendia que precisava de alguém de confiança para o transporte em uma situação mais delicada, como o deslocamento dos filhos, uma viagem, transporte de material de alto valor e assim por diante.

Dessa forma, o serviço ia crescendo, um colega pegava o serviço, indicava outro e quando eles percebiam, o grupo estava com sua própria cartela de clientes, independente dos grandes apps.

Assim, algumas dessas centrais começaram a crescer e formaram de um negócio no ramo do transporte por passageiro.

No entanto, o serviço muitas vezes não está de acordo com as normas e funciona de maneira informal.

Por que legalizar a empresa de transporte?

Assim como o planejamento e a execução, legalizar a empresa de transporte executivo é um dos fatores mais importantes para a ascensão e consolidação da mesma no mercado.

Isso porque o serviço de uma empresa, que está dentro dos padrões e conformidades da lei, apresenta ainda mais credibilidade aos clientes, o que fortalece a marca.

Além disso, configura uma segurança para ela mesma, pois o ato de legalizar está atrelado aos departamentos financeiro e contábil.

Estando dentro das normas, você tem o caminho facilitado para conseguir atrair investimentos e empréstimos e, assim, expandir o negócio.

Uma outra possibilidade é você conseguir lançar o próprio aplicativo da sua central de transporte, já pensou?

Então, para legalizá-la, é necessário atentar-se aos próximos passos.

Passos para a legalização da empresa

Esses são alguns dos principais passos referentes à parte burocrática do negócio, que podem auxiliar os gestores:

Separar a documentação

Você, gestor, deverá separar uma série de documentos, requeridos para legalizar a empresa. São eles:

  1. CNPJ;
  2. Documentação na Junta Comercial;
  3. Cópia autenticada do RG e CPF;
  4. Registro na Secretaria Estadual da Fazenda (para as operações da empresa, que movimentam o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), serem fiscalizadas);
  5. IPTU da sede;
  6. Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  7. Alvará de funcionamento;
  8. Documentos específicos da sua região/cidade.

Alguns documentos são separados, para os sócios e para a empresa. Estes, estão discriminados no portal abertura simples, como o contrato social, o registro na junta comercial e o alvará.

Além disso, vale atentar-se também à todas as licenças de funcionamento, condições para validar o alvará de funcionamento, e que podem “envolver” diversos departamentos, como a Prefeitura.

Obter auxílio extra de outras ferramentas

O portal Abertura Simples é um dos que realizam o processo completo, para que o empreendedor instaure seu serviço de forma rápida e segura. É uma opção, caso esteja buscando ajuda para a instauração do seu projeto.

O Sebrae também disponibiliza informações sobre os principais passos, para que os empreendedores consigam desenvolver seus projetos e, por fim, formalizá-los de acordo com a Lei.

Agora, seguindo os passos e sugestões, você estará ainda mais perto de oferecer o melhor serviço de transporte executivo aos seus clientes, além de posicionar-se bem no mercado.

Conheça mais sobre a Machine no nosso canal no YouTube. Inscreva-se e aproveite!