Início » Como fazer entregas com carros particulares?

Como fazer entregas com carros particulares?

Ilustração de um veículo com caixas em cima. Ao lado está escrito: "Como fazer entregas com carros particulares?"

Há muitas empresas e aplicativos que agregam carros particulares à sua frota para fazer as entregas de seus clientes. Veja algumas!

Publicado em 29/05/2020 – Atualizado em 11/05/2021

Em setembro de 2018, a gigante varejista Walmart anunciou uma parceria com a empresa de entregas Delivery Drivers Inc.

O projeto, que foi batizado de Spark Delivery, tinha como objetivo cadastrar motorista particulares interessados em realizar entregas de supermercado.

O sistema adota o modelo crowdshipping, semelhante a estrutura de um aplicativo de transporte tipo Uber ou um aplicativo de entregas tipo Loggi.

O Walmart dispara o pedido, que cai no aplicativo do motorista entregador. Então, ele tem a possibilidade de aceitar ou não.

No caso de aceite, ele dirige até uma das lojas da rede, estaciona em um local destinado aos entregadores e aguarda a chegada de um funcionário do Walmart, que realiza a entrega das mercadorias.

Então, o entregador recebe as instruções e dirige até a casa do cliente para realizar a entrega

Segundo matéria publicada pelo Canal Tech, na data do lançamento do serviço, o objetivo do projeto era resolver um desafio que tanto o Walmart, quanto diversas outras varejistas, precisam encarar: a última milha da entrega.

Como já tratamos aqui no blog, o Last Mile Delivery é responsável por 55% dos custos operacionais de uma venda online, segundo o banco UBS.

Dessa forma, a empresa, que já havia tentando realizar parcerias com empresas de frete, como a própria Uber e a Lyft e, até mesmo, remunerando seus funcionários para realizarem entregas em seus bairros após o expediente, parece ter encontrado uma boa solução.

Afinal, o projeto que iniciou apenas em duas cidades norte-americanas, hoje, já está presente em 170 cidades de 37 estados dos EUA, segundo seu site.

Outra empresa que apostou nas entregas com carros particulares foi a Amazon.

Desde meados de 2015, a gigante do e-commerce possui o Amazon Flex, que funciona de uma forma bem semelhante ao Spark Delivery, ou seja, motoristas se cadastram na plataforma através do aplicativo e, após passar uma checagem, já está apto a realizar as entregas da Amazon.

Dentro do app, eles recebem as ofertas de trabalho em um formato que a empresa chama de blocos de entregas.

Assim, o motorista-entregador aceita o serviço, onde já é informado um estimativa de ganhos e de tempo para concluir o trabalho.

Segundo a empresa, também é possível marcar uma opção informando ao app que você está disponível para entregas instantâneas que podem surgir.

Com o serviço aceito, chegada a hora das entregas, o motorista se dirige até o local informado pela Amazon, retira as encomendas e faz a viagem seguindo o próprio app da empresa.

Com o serviço completo, a Amazon realiza o pagamento duas vezes por semana e os ganhos podem ser acompanhados também pelo aplicativo.

As encomendas transportadas podem ser desde produtos de supermercado da Amazon Fresh a compras da Amazon.com e de lojas locais.

Entregas com carros particulares no Brasil

No Brasil, nem o Walmart nem a Amazon ainda não realizam esse tipo de serviço.

No entanto, após a pandemia provocada pelo novo coronavírus e a queda na quantidade de solicitações de corridas, motoristas de aplicativo passaram a buscar serviços de entregas, que possibilitassem a manutenção de parte das suas rendas.

Não à toa, a procura por “entregas com carros particulares” no Google teve um salto nos últimos meses, em especial em janeiro de 2021. É o que aponta o próprio Google Trends, plataforma de análise de buscas do Google.

Procura por "entregas com carros particulares" ao longo do tempo no Google Trends

Segundo outra ferramenta de análise de buscas, o Ubersuggest, a procura pela frase já está alcançando uma média de 2.400 buscas por mês, provando que, de fato, o serviço está no seu momento de maior alta.

No início, haviam poucos serviços estruturados no Brasil, mas logo isso foi mudando.

Uber e 99

A Uber, que já possibilitava que seus motoristas realizassem entregas por meio da Uber Eats, mo início da pandemia, anunciou o Uber Direct, um serviço em que empresas podem realizar suas entregas por meio de um motorista cadastrado na plataforma.

Segundo o site da Uber, o serviço é uma solução temporária para ajudar empresas e motoristas, e está em em período de teste nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Semanas depois, a empresa anunciou a categoria Flash que, tal como a Loggi, atende pessoas físicas que desejam transportar pequenos itens de um lugar para outro.

Banner "Crie um aplicativo de transporte ou entregas com a sua marca"

A 99 foi outra que criou uma modalidade de entregas dentro do aplicativo, com a 99Entrega, sem falar do seu app de delivery, o 99Food.

Cabify segue tendência no Brasil

Da mesma forma que a Uber, a espanhola Cabify também iniciou serviços de entregas com carros particulares.

Em parceria com a fintech EBANX, os motoristas cadastrados no app passaram a realizar entregas dos produtos vendidos no site da empresa.

Segundo matéria publicada no Tecmundo, os consumidores realizam a compra do produto no marketplace da EBANX e combinam com o fornecedor a data da entrega.

Assim, a etapa final é realizada pelo motorista Cabify, que recebe a encomenda do lojista responsável.

O diretor da Cabify Brasil, Luis Saicali, explicou que o projeto já estava sendo planejado antes da crise, mas precisou ser acelerado para conter os problemas causados pela pandemia.

Em abril de 2020, a expectativa era de lançar inicialmente o projeto em São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Campinas e Santos.

O serviço, porém, não foi muito para frente, já que um ano após o lançamento, a Cabify anunciou o fim de todas suas operações no Brasil.

ASAP Log

Outro exemplo dessa modalidade é praticada pela ASAP Log, empresa brasileira de logística, comprada em abril de 2020 pela Via Varejo, dona das redes Ponto Frio e Casas Bahia.

Segundo o site da empresa, eles possuem uma rede com 70 mil entregadores cadastrados em sua plataforma.

O sistema é parecido com os apps que conhecemos. O entregador recebe uma oferta de entrega e pode aceitar ou não.

Em caso de aceite, é mostrado o local da coleta e da entrega do produto.

Dentro do app, é possível visualizar o histórico de entregas, abrir o navegador até o destino e ir atualizando as ocorrências da entrega.

A página explica que, além dos veículos de passeios, é possível cadastrar utilitários e motos, sempre com até 15 anos.

Todas as informações sobre as entregas da empresa constam no seu site.

Lalamove

A Lalamove é uma plataforma chinesa de entregas.

Ela agrega veículos de passeio, SUVs, utilitários, Vans, Carretos e VUCs.

O cadastro é feito dentro do site da empresa, em lalamove.com/brasil/motorista.

Os documentos exigidos são:

  • Carteira Nacional de Habilitação com a observação EAR (Exerce Atividade Remunerada) ativa MEI com atividade relacionada a entregas, no caso de motoboys no Rio de Janeiro;
  • Comprovante com número da agência e conta bancária;
  • Documento do veículo (CRLV).

Eu Entrego

A Eu Entrego cadastra os seguintes tipos de veículo:

  • Hatch;
  • Sedan;
  • SUV;
  • Fiorino;
  • Furgão;
  • Pickup.

Os documentos necessários para o cadastro são:

  • Documento de Identidade;
  • Foto;
  • Dados Bancários;
  • Documento do Veículo (carro ou moto);
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  • Comprovante de Residência;
  • Comprovante de Antecedentes Criminais;
  • Cadastro como microempreendedor individual.

O cadastro nessa plataforma é feito no site entregador.euentrego.com.br/cadastro.

Logbee

A Logbee é a empresa de logística do grupo Maga Lu.

O pré-cadastro para os entregadores interessados é feito em um formulário disponível no site: logbeesp.wixsite.com/website.

Os documentos solicitados nesse pré-cadastro são:

  • RG;
  • CNH;
  • Documento do veículo

Se o veículo não for do entregador, é necessário foto do RG e CNH do proprietário.

Caso o entregador seja registrado na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), é necessário informar também o Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas.

Também é necessário possuir MEI.

Ame Flash

Ame Flash é o aplicativo que realiza as entregas do grupo B2W, ou seja, das Lojas Americanas, Submarino e Shoptime.

O cadastro é feito através do aplicativo, disponível para celulares Android na Play Store.

Para os motoristas que desejam agregar seus veículos para entrega, é necessário:

  • Ter mais de 18 anos;
  • Ser MEI (Microempreendedor Individual);
  • Ter Carteira Profissional Definitiva de Habilitação para carros e motos;
  • Ter EAR (Exerce Atividade Remunerada) na carteira de motorista;
  • Não ter nenhum registro no seu Atestado de Antecedentes Criminais;
  • Utilizar um veículo com licenciamento válido.

Shippify

A Shippify realiza as entregas de grandes e-commerces no Brasil, como a Amazon, Carrefour, Nextel e Buscapé.

O cadastro é feito através do aplicativo, disponível para celulares Android na Play Store.

É necessário:

  • Carteira Nacional de Habilitação dentro da validade;
  • Comprovante de residência atual;
  • Dados bancários;
  • Atestado de antecedentes criminal;
  • Documento do veículo;
  • Foto do veículo;
  • Certificação de MEI.

A Machine é a principal tecnologia para criação de aplicativos de transporte e entregas do Brasil. Juntos, os apps desenvolvidos com nossa tecnologia já tiveram mais de 130 milhões de solicitações.