Ilustração de um entregado com uma roupa verde e um chapéu da mesma cor, ele carrega uma caixa. Ao lado está escrito "Empresas e Startups com soluções para última milha".

Empresas e Startups com soluções para última milha da entrega

A última milha da entrega é o maior desafio nas operações de vendas online, por isso, vamos conhecer as soluções de algumas empresas.

A última milha é a etapa final da entrega.

O processo que leva o produto às mãos do consumidor.

Apesar do e-commerce crescer cada vez mais no Brasil, esse processo ainda esbarra em muitos obstáculos.

Segundo dados do Banco OBS, a última milha pode representar 55% do custo operacional de uma venda online.

Pensando nisso, empresas e startups começaram a oferecer soluções para otimizar essa etapa tão importante no mundo inteiro.

Hoje, vamos conhecer algumas dessas soluções.

Shopper

Fundada no Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) pelos alunos Bruna Vaz e Fábio Blanco, a Shopper é uma empresa que entrega itens essenciais na casa dos consumidores.

A empresa funciona da seguinte forma: o consumidor se cadastra no site, diz quais produtos deseja e determina a data de entrega.

Dessa forma, todos os meses, na data solicitada, o produto é entregue em uma cesta.

Supermercado Now

Criado em 2016, o Now é uma plataforma que conecta supermercados a consumidores.

Ele realiza as entregas em até duas horas após a compra. Em janeiro deste ano, a B2W comprou a plataforma.

Seu objetivo é concorrer diretamente com Rappi e James, do Grupo Pão de Açúcar.

O Now funciona como um marketplace que conecta supermercados de bairros com personal shoppers – ou seja, pessoas que recebem o pedido, fazem a compra e as entregam para os entregadores. 

A ideia surgiu da necessidade dos supermercados de bairros concorrerem com os grandes do segmento que conseguiam contar com uma logística complexa e entregar os produtos com rapidez.

Por meio do marketplace, essas redes menores conseguem explorar a modalidade sem investir em uma logística própria.

LogBee

A LogBee é uma empresa paulista que desenvolveu uma plataforma para conectar entregadores autônomos à empresas que precisam fazer entregas.

Ela recebe as informações das entregas, realiza a roteirização e envia para os entregadores via aplicativo, que fazem a coleta e as entregas, recolhendo as assinaturas e comprovantes.

Em maio de 2018, a Magazine Luiza adquiriu a LogBee, usando a plataforma para ampliar suas entregas de encomendas leves, concentradas em São Paulo. 

Com a pandemia do coronavírus e o fechamento das lojas físicas, mais de 700 das 1.100 lojas da Magalu foram transformadas em centros de distribuição.

Os entregadores da LogBee fazem a retiradas nas lojas físicas para envio até a casa dos clientes.

Eu Entrego

A Eu Entrego é mais uma plataforma que conecta estabelecimentos comerciais a entregadores autônomos pelo país.

Ela funciona de três formas: same-day delivery, em que o cliente pede à distância e recebe o produto no mesmo dia; logística reversa, em que a empresa pega o produto com o cliente e retorna com ele à loja; roteirização e monitoramento, um sistema que elabora o roteiro das entregas para o entregador e monitora seu deslocamento.

Kangu

Kangu é a última aquisição do Mercado Livre. Ela é uma empresa que credencia pequenos estabelecimentos locais para servirem como pontos de apoio e centros de distribuição dos e-commerces.

O e-commerce se cadastra na Kangu e a loja local se cadastra para ser um ponto credenciado. Então, o responsável pelo e-commerce deixa seus produtos na loja credenciada mais próxima.

Assim, o consumidor final pode se encaminhar até o ponto para fazer a retirada ou entregadores da própria Kangu fazem a coleta do produto para realizar a entrega ou encaminhar para uma transportadora parceira.

Atualmente, a Kangu conta com uma rede de 1.450 estabelecimentos parceiros pelo país.

Spark Delivery

Disponível apenas nos Estados Unidos, a Spark Delivery é uma plataforma para motoristas realizarem entregas de produtos do Walmart.

O sistema é parecido com o de aplicativos de transporte como Uber ou 99.

Um motorista independente recebe uma oferta de serviço, com horário agendado para a retirada da mercadoria.

Em caso de aceite, o motorista dirige até a loja do Walmart e estaciona seu veículo em um espaço destinado aos entregadores.

No local, ele confirma sua chegada no aplicativo e aguarda o funcionário do supermercado chegar com as encomendas do cliente.

Após a chegada do funcionário, o motorista recebe um cartão com instruções para entrega e abre seu porta mala para carregar com os produtos.

Então, o funcionário coloca o produto no carro do motorista, que parte em direção à entrega. Ao chegar no local, o motorista coleta a assinatura eletrônica do cliente.

Amazon Flex

Tal como o Walmart tem o Spark Delivery, a Amazon possui a Amazon Flex.

Os motoristas se cadastram na plataforma através do aplicativo e, após passar uma checagem, já estão aptos a realizar as entregas da Amazon.

Dentro do app, eles recebem as ofertas de trabalho em um formato que a empresa chama de blocos de entregas.

Assim, o motorista-entregador aceita o serviço, e a plataforma informa uma estimativa de ganhos e de tempo para concluir o trabalho.

Lalamove

Lalamove é uma empresa que oferece serviços de entregas no mesmo dia, conectando estabelecimentos comerciais a entregadores autônomos.

Ela funciona através de uma plataforma e de um aplicativo de entregas.

Aposta muito na diversidade de veículos para o serviço. Afinal, além das tradicionais motos, a empresa cadastra carretas, utilitários e SUVs.

Em sua cartela de clientes estão a Liv Up (marmitas congeladas), Portobello (porcelanato) e a Swift (carnes).

Machine

A Machine também é uma solução para última milha da entrega.

Oferecemos uma plataforma que permite empresas de motoboys e lojas lançarem seus próprios aplicativos.

Assim, elas conseguem ter a sua própria Loggi, definindo tarifas e formas de trabalhar, além das diversas funcionalidades que disponibilizamos.

Ao contrário de muitas empresas apresentadas aqui, a Machine não possui entregadores próprios, ou seja, somos responsáveis pela tecnologia que permite outras empresas impulsionarem suas entregas.