Início » Como distribuir as corridas para os motoristas?

Como distribuir as corridas para os motoristas?

Ilustração de um veículo azul, ao lado está escrito "como distribuir as corridas para os motoristas?"

As formas mais comuns de distribuir corridas para os motoristas são organizar uma fila virtual ou disparar por proximidade.

Quem trabalha com transporte por aplicativo, muitas vezes se pergunta como as empresas distribuem as corridas para os motoristas.

Afinal, será que existe alguma pontuação ou um algoritmo que conecta o passageiro com o motorista ideal?

Bem, pode até ser que em apps multinacionais como a Uber ou 99, haja alguma tecnologia que otimize essa seleção.

No entanto, basicamente, a distribuição das corridas acontece de duas formas, por fila virtual ou proximidade.

Na Uber, por exemplo, a corrida dispara para os motoristas mais próximos do passageiro. Afinal, o objetivo é atendê-lo o mais rápido possível.

Porém, em um local específico, a empresa altera sua forma de distribuição para a fila virtual.

E se você já trabalha com transporte por aplicativo, deve saber muito bem de qual local específico eu estou falando.

Isso mesmo, os aeroportos.

Os aeroportos possuem toda uma peculiaridade. E não é à toa. Afinal, cerca de 15% de todas as corridas da Uber começam ou terminam em um aeroporto.

Nosso objetivo é explicar como os aplicativos de transporte gerados aqui pela Machine, distribuem as corridas para seus motoristas.

Proximidade

O despacho por proximidade funciona da seguinte forma.

Assim que um passageiro solicita uma corrida pelo aplicativo, o sistema chama os motoristas mais próximos do local.

Dessa forma, é dada prioridade para aqueles profissionais que, em tese, irão atender o passageiro mais rápido.

No caso dos apps gerados pela Machine, tanto a distância quanto a quantidade de motoristas que serão “convidados” para realizar o serviço é configurado.

Por exemplo, dentro da plataforma, o gestor pode definir que ao solicitar uma corrida, dois motoristas que estejam no máximo a 3 Km de distância sejam chamados. Aquele que aceitar a corrida primeiro, realiza o serviço.

Caso tenha mais de dois motoristas no raio definido, serão chamados os dois mais próximos.

“Mas e se eles não aceitarem?”

Os disparos de corridas tem vida útil de 30 segundos, ou seja, quando o passageiro chamar o motorista, o sistema ficará oferecendo a corrida durante esse tempo.

Após 30 segundos, uma nova chamada será feita, dessa vez, com a nova faixa que o gestor configurar na plataforma.

Despacho por Proximidade

Assim, a corrida é disparada novamente, convidando, por exemplo, os cinco motoristas mais próximos, inclusive àqueles que não aceitaram no primeiro disparo.

E assim permanece, até algum motorista atender ou a corrida cair em pendência. Nesse momento, a viagem pode ser enviada para uma central parceira, por meio do sistema de transbordo.

Uma pequena variação do disparo por proximidade é a proximidade + eleição.

Nesse tipo de despacho, quem realiza a corrida não é necessariamente o motorista que aceitou primeiro, mas aquele que estiver mais próximo.

Ou seja, se mais de um motorista aceitar a corrida, o sistema vai identificar o que estiver a menos tempo ou na menor distância do passageiro. 

Fila

A distribuição de corridas por fila é similar à que a Uber faz nos aeroportos.

Ou seja, é criada uma área virtual dentro da plataforma. Assim que o motorista entrar no local, ele ganha uma posição na fila.

As chamadas serão feitas de acordo com a posição, assim, a próxima corrida é oferecida prioritariamente ao primeiro da fila. Caso ele não aceite, ela é oferecida para o segundo, e assim por diante.

Despacho por áreas

Caso nenhum motorista dentro da área aceite, a corrida pode ser disparada por proximidade. Assim, mesmo um motorista que não esteja dentro da área delimitada, pode receber a corrida, evitando que o passageiro fique na mão.

Uma variação do despacho por fila são os Pontos de Apoio.

Nessa modalidade, usada geralmente por centrais de táxi, o gestor diferencia a área da fila dos motoristas com a do atendimento dos passageiros.

Os pontos de apoio são usados quando os motoristas trabalham concentrados em um local, como, por exemplo, os pontos de táxi e mototáxi.

Ao se aproximar do ponto de apoio, em área delimitada pelo gestor da plataforma, o motorista ganha uma posição na fila.

No entanto, ele vai receber corridas de uma área maior. Como no exemplo abaixo:

Despacho por PA

Caso o passageiro não esteja dentro da área, a corrida é disparada por proximidade.

Já no caso do passageiro estar dentro da área de dois PAs, o sistema vai localizar a que ele estiver mais perto.

E essas são as formas mais comuns de se distribuir corridas para os motoristas.

Caso você queira lançar um aplicativo com a Machine, avalie bem o modelo do seu negócio e configure a melhor forma de disparo para sua empresa.