Início » Crowdshipping: o que é e como funciona?

Crowdshipping: o que é e como funciona?

À direita, temos a ilustração de um celular gigante, há uma tenda em cima dele, representado o misto de um estabelecimento e um celular. Saindo dele, temos um veículo vermelho com uma imagem de pizza colado. Ao lado está escrito "Crowdshipping: o que é e como funciona?".

O Crowdshipping é um modelo de entregas em que plataformas fazem a intermediação entre estabelecimentos e entregadores com veículos próprios.

Nos últimos anos, ocorreu um constante aumento no número de pedidos online, que foram intensificados devido a pandemia do Coronavírus.

Inventado em 2012, o sistema de Crowdshipping, também conhecido como Crowdsourced Delivery, rapidamente se tornou uma opção para suprir as demandas de clientes e empresas.

O Crowdshipping é um sistema de entrega de produtos feito por pessoas comuns, usando seus próprios meios de transporte, que podem ser carros, motos ou até mesmo bicicletas.

Além de uma opção de entrega mais rápida e flexível, o sistema também é mais responsivo às necessidades da demanda, sendo mais eficiente em lidar com os grandes desafios operacionais potencializados pelo aumento contínuo do e-commerce.

Ele pode ser a solução ideal para atender e fortalecer as redes locais, aprimorar as atividades das empresas e permitir maior espaço e destaque no mercado. Segundo a Intelipost, as vantagens do Crowdshipping incluem:

  • Menores custos;
  • Maior agilidade na entrega dos pedidos;
  • Possibilidade de ser mais responsivo às necessidades de cada um;
  • Complementação de entregas nas cidades, já que muitas delas vêm restringindo a circulação de caminhões e veículos pesados;
  • Atender a um número maior de clientes;
  • Maior previsibilidade dos custos, já que os riscos do transporte são diminuídos.

Mas, o que ele faz na prática?

É necessário que o estabelecimento e o entregador se cadastrem em uma plataforma.

Quando o cliente adquirir um produto do vendedor, o estabelecimento vai entrar na plataforma e solicitar um dos entregadores cadastrados para levar o item ao destinatário.

A tecnologia identifica aquele que está mais perto, tanto do ponto de coleta quanto do de entrega.

A nova perspectiva de como fazer entregas faz parte do mercado em que a tecnologia entra para substituir serviços tradicionais.

Ele se apresenta como uma forma de economia compartilhada, uma alternativa ao desemprego, que encorpa a Gig Economy, na qual os prestadores de serviço não têm vínculos empregatícios com os entregadores.

Essa tendência está transformando a rotina das empresas, que buscam compreender seu impacto no planejamento e distribuição em grandes centros urbanos no mundo todo, como Uber, AirBnB, iFood, entre outros. Diante dos benefícios e das novas demandas do mercado, dados de pesquisa da Zebra Technologies apontam que quase 90% dos varejistas pretendem usar o Crowdshipping até 2028.

Empresas que realizam Crowdshipping

Você pode até não saber, mas já conversamos algumas vezes por aqui sobre empresas que trabalham no modelo Crowdshipping.

Eu Entrego

Eu Entrego é um serviço brasileiro que conecta estabelecimentos comerciais a entregadores autônomos pelo país.

Fundada em Janeiro de 2016, pelo empresário João Paulo Camargo, a empresa agrega carros de passeio e outros modais, como bicicleta, caminhão e moto.

Nos últimos meses ele tem ficado em alta por realizar entregas para o Mercado Livre.

Lalamove

Lalamove é uma empresa que oferece serviços de entregas no mesmo dia, conectando estabelecimentos comerciais a entregadores autônomos.

A empresa foi fundada em dezembro de 2013 e atua em 21 países da Ásia e da América Latina. No Brasil, ela chegou nos primeiros meses de 2019.

A Lalamove agrega motocicletas, carretas, utilitários e SUVs.

Uber Direct

A Uber Direct é a modalidade da Uber que conecta estabelecimentos aos motoristas parceiros da plataforma.

A empresa anunciou a chegada do “produto” em meados de abril de 2020, como uma forma de manter os ganhos dos motoristas no início da pandemia.