Início » Como ter um aplicativo de entregas tipo Loggi?

Como ter um aplicativo de entregas tipo Loggi?

Rapaz carregando uma caixa, ao lado está escrito: seu aplicativo de entragas tipo loggi?

O mercado de entregas via aplicativos tipo Loggi é uma oportunidade tanto para quem quer modernizar sua frota, quanto para quem deseja começar a empreender.

Você já reparou quantas coisas conseguimos pedir pelo celular?

De pizza a resistência de chuveiro. De pão a teclado de computador.

Bem, se você ainda não tinha notado, muito provavelmente o isolamento provocado pela pandemia do novo coronavírus fez a “ficha cair”. Afinal, com as pessoas evitando sair de casa, os apps viraram aliados fundamentais para superar esse momento.

Por parte dos estabelecimentos, a crise deu um clique para que muitos deles percebessem que já é possível vender qualquer coisa pela tela do smartphone. Podendo ser, naquele momento, a salvação do seu negócio.

Dessa forma, os apps de entrega, delivery e motofrete avançam, oferecendo comodidade, agilidade e segurança para os usuários e empresas parceiras.

Porém, da visão de quem quer empreender na área, o mercado de entregas apresenta dificuldades semelhantes ao de transporte por aplicativo, que já falamos tanto aqui no blog.

Esse problema é exatamente a concentração da tecnologia na mão de poucas empresas, que acabam definindo como eles bem entendem suas tarifas e formas de trabalhar.

Por isso, para muitas pessoas, só existe uma possibilidade de entrar no mercado de entregas: ser entregador.

Porém, para quem quer empreender, quer criar seu próprio negócio e enxerga nesse mercado uma oportunidade ímpar, ter seu aplicativo de entregas tipo Loggi já é uma possibilidade. E é isso que vamos falar nesse artigo.

O que é a Loggi?

Antes de falarmos de aplicativos de entrega tipo Loggi, é importante que a gente explique exatamente o que faz esse app.

Afinal, o mercado de entregas apresenta basicamente dois tipos de aplicativos. Os que oferecem o marketplace (cardápio) mais a entrega, como é o caso do iFood e Uber Eats, e aqueles focados apenas na entrega. A Loggi é a principal representante desse último segmento no Brasil.

Se você mora em uma metrópole, certamente já viu um motoboy portando uma caixa azul com o símbolo de um coelho.

Essa é a Loggi, um aplicativo de entregas focado em transportar objetos de um lugar para o outro da cidade.

Segundo matéria publicada pela Revista Veja, a empresa nasceu em 2013 na cidade de São Paulo e seus fundadores são o brasileiro Arthur Debert e o francês Fabien Mendez.

Inicialmente, a empresa fazia o transporte de documentos de um local para outro de São Paulo, mas poucos anos depois partiu para entregas de restaurantes, lojas virtuais, drogarias e muito mais.

Segundo o site da empresa, atualmente, multinacionais como a Samsung, Google e McDonalds usam a tecnologia da Loggi para realizar entregas para seus clientes.

Como funciona o modelo da Loggi?

O aplicativo tem basicamente dois públicos-alvos: empresas e usuários finais.

No caso de empresas, a Loggi ainda subdivide sua atuação entre restaurantes, escritórios e lojas virtuais.

Nesse caso, essa empresa parceira contrata a Loggi para realizar as entregas dos seus produtos. Assim, ao receber um pedido, a empresa joga na plataforma da Loggi, que encontra o entregador mais próximo.

No caso dos usuários finais, basta baixar o aplicativo nas lojas virtuais e solicitar a retirada de um produto em um local e sua entrega no outro.

Dentro do próprio app, você consegue passar direcionamentos para o entregador, explicando o que ele deve fazer em cada local.

Foi com esse modelo que a Loggi conseguiu se tornar um dos primeiros unicórnios brasileiros, ou seja, Startup avaliada em mais de 1 bilhão de dólares. Além disso, segundo matéria publicada pela revista Exame, no ano de 2019, a empresa cresceu 150%.

Bem, os números da Loggi provam por si só o sucesso desse mercado. Mas agora é a hora de você lançar o seu.

Lançando meu próprio aplicativo tipo Loggi

A Machine, que há anos é a principal plataforma para aplicativos de transporte do Brasil, lançou em abril de 2020 um módulo de entregas.

Assim, como já era possível ter seu próprio app tipo Uber, definindo sua logo, tarifas e formas de trabalhar, a plataforma Machine permite que empreendedores brasileiros possam estabelecer parcerias com empresas de todos os tipos para realizar transporte de mercadorias e documentos.

Ao contratar a Machine, você adquire um aplicativo (para clientes e entregadores), além de uma plataforma de gestão em que você poderá cadastrar suas empresas parceiras.

Além disso, você poderá liberar um acesso a elas, garantindo que possam solicitar um entregador quando necessitarem.

Plataforma da Machine

Além de possuir a página de solicitação de entregas, sua empresa parceira poderá acompanhar, em tempo real, o deslocamento do seu produto ou documento até o destino.

Em relação à forma de calcular as tarifas do frete, o empreendedor pode definir de três formas: Km e minuto, Km e hora parada e Tabela por Km.

Essa última é a forma mais comum de cobrança entre serviços de entregas. Assim, você define uma faixa de Km e até aquele limite é cobrado um preço. Quando essa quilometragem é ultrapassada, passa a ser cobrado o valor da próxima faixa e assim por diante.

Plataforma da Machine

Participe do nosso grupo no WhatsApp e não perca nenhuma notícia do mercado dos aplicativos de entregas e transporte de passageiros. Clique aqui.