Início » Como ser entregador do iFood?

Como ser entregador do iFood?

Ilustração de um entregador, ao lado está escrito "como ser entregador do ifood?"

O iFood é o principal aplicativo de entregas de alimentos do Brasil e sua plataforma de entregadores atrai a atenção de muita gente.

Em março de 2020, o iFood contava com 150 mil entregadores cadastrados em sua plataforma.

Com a chegada da crise causada pelo coronavírus e com a onda de desemprego que atingiu o país, é muito provável que esse número tenha crescido ainda mais.

Assim, muita gente ainda se pergunta como ser entregador do iFood.

Nossa intenção é mostrar o passo a passo do cadastro até a entrega.

Cadastro

O primeiro passo é realizar o cadastro pelo aplicativo iFood para entregador.

Ele está disponível na Play Store para celulares Android.

É por lá que o entregador irá realizar o cadastro e receber os serviços de entrega.

Alguns pré-requisitos exigidos pelo aplicativo são:

  • Ter mais de 18 anos;
  • Plano de dados 3G;
  • Veículo de entrega;
  • Caixa térmica ou baú próprio;
  • Conta bancária (corrente ou poupança);
  • RG emitido nos últimos 10 anos para bikeboys.

Logo no início, o aplicativo solicita as seguintes informações pessoais para a realização do cadastro:

  • CPF;
  • Nome;
  • E-mail;
  • Senha.

É nesse momento que o entregador deve aceitar os termos de uso da plataforma. Na sequência, deverá informar se é um entregador fixo ou nuvem.

Vamos explicar o que são essas categorias na sequência.

Qual a diferença de entregador fixo para o nuvem?

O entregador nuvem vai receber pedidos de entregas de todos os restaurantes do Plano de Entrega do aplicativo. Assim, ele não será exclusivo de um restaurante.

Ao contrário do entregador fixo, que é aquele que já atende a um restaurante específico parceiro do iFood.

No entanto, o entregador fixo pode desabilitar essa função no momento que quiser e passar a atender a outros restaurantes também.

Região da entrega

Na sequência, o entregador deve informar o local em que irá realizar as entregas.

Vale ressaltar que o iFood para entregador está presente em uma quantidade reduzida de locais.

Apesar do aplicativo estar disponível em mais de 1,7 mil municípios brasileiros, a plataforma de cadastro de entregadores não chega nem a 1% dessas localidades.

Modalidade de entrega

Durante o cadastro, o entregador também deve informar com qual veículo irá realizar a entrega.

Atualmente, é possível fazer entregas pelo iFood com:

  • Bicicletas;
  • Moto;
  • Patinete elétrico;
  • Carro;
  • Bicicletas elétricas;
  • A pé.

Fotos, documentos e dados bancários

Por fim, o entregador deve enviar uma foto dele e dos documentos pedidos.

Para motos, CNH com categoria B e para carros CNH com categoria A.

Já os bikeboys precisam enviar apenas uma foto do RG.

Na sequência, é preciso inserir os dados bancários. O iFood alerta que é obrigatório que a conta seja da titularidade do entregador.

Com todos os dados inseridos, basta aguardar a aprovação do cadastro.

Quanto o iFood paga por entrega?

O aplicativo não informa um valor fixo. Segundo o app, o valor da entrega varia de acordo com:

  • O número de pedidos;
  • Perfil da cidade;
  • Hora e dia da semana;
  • Modal da entrega.

No entanto, ele alerta que o valor do serviço nunca é menor do que R$ 5,00.

O valor mínimo do Km rodado é de R$1 e ainda há uma taxa adicional a partir de 5Km, caso o entregador esteja longe do restaurante.

O cálculo do valor da entrega é feito somando a retirada do pedido no restaurante + entrega para o cliente + distância rodada.

Os repasses dos ganhos da semana são feitos nas quintas da semana seguinte, até às 20h.Para mais informações, consulte ifoodentregadores.wpcomstaging.com.