Carro da cor preta, ao lado está escrito: como montar uma empresa de transporte executivo?

Como montar uma empresa de transporte executivo?

Montar uma empresa de transporte executivo é uma boa oportunidade para quem trabalha no ramo do transporte de passageiros e pretende expandir seus negócios.

Para donos de empresa, principalmente aquelas em que os colaboradores precisam fazer viagens corporativas ou comparecer a muitas reuniões externas, contar com um serviço de transporte executivo é uma ótima opção. 

Então se você já trabalha ou é um empreendedor buscando um novo mercado, essa pode ser uma ótima oportunidade de negócio. Mas como começar do zero? 

Estude o mercado do transporte executivo

O primeiro ponto de partida não só deste, mas de qualquer empreendimento, é estudar o mercado. É aqui que você vai avaliar tudo que pode gerar algum prejuízo ou interferência, da mais simples à mais grave, no seu negócio.

Mas, para além das ameaças, é aqui também que você vai analisar quais são as oportunidades e onde você deve atacar.

  • Quem faz parte da sua concorrência?
  • Quais são os preços vigentes no mercado?
  • Qual público quer angariar com o negócio?
  • Parcerias que o negócio pode firmar
  • Quais são as ameaças que podem atingir o negócio?
  • Quais são os veículos mais comuns utilizados?
  • Que local(is) podem ser escolhidos para a parte física da empresa?

Para fazer um levantamento você pode pesquisar em sites como oHub, que mostra listas de empresas de diversos segmentos, inclusive, o de transporte executivo. No site, também é possível ter acesso a orçamentos e contatar os fornecedores, te auxiliando na escolha ideal.

Todas perguntas precisam ser respondidas antes que você passe para o próximo passo que é montar seu plano de negócios.

Desenvolva um plano de negócios

Aqui começa a etapa que é uma continuação do estudo inicial do mercado. Assim, você vai aprofundar e detalhar mais as informações que colheu.

O plano de negócios é um documento onde constarão ações e atividades da empresa, desde o processo da criação, até as expectativas de expansão.

Nele também entram estratégias tanto de investimento, quanto de atenuação de riscos. 

Pontos que precisam ser definidos:

  • Quais serão os principais produtos/serviços e o diferencial deles;
  • Como seu negócio vai agregar na vida das pessoas?
  • Identificação do público-alvo;
  • Atividades desenvolvidas pela empresa (principal e secundárias);
  • Orçamento e recursos financeiros;
  • Capital de giro.

Cumpra as exigências legais

Até o momento, tudo o que foi feito para sua empresa de transporte executivo ainda está no papel. Isso começa a mudar depois que você cumpre todas as exigências legais necessárias. Para isso, você precisa de alguns documentos, certificados e licenças. São eles:

Contrato social

É um documento que reúne qual é o tipo de sociedade, nome, endereços e documentos dos sócios, além de participação percentual no capital da empresa e função dos mesmos.

Razão social, sede da empresa e objetivo social também são informados no documento. Contudo, caso a empresa não seja uma sociedade, o contrato social não é necessário. Em vez disso, pede-se apenas um requerimento de empresário.

Documentação na Junta Comercial

Aqui você vai realizar o registro público da sua empresa e obter seu CNPJ. A Junta Comercial é um órgão regulado pelo Departamento Nacional de Registro do Comércio (DNRC). É aqui também que se faz a pesquisa de viabilidade de nome e confirma o endereço da sede. Quando registrada na Junta Comercial, sua empresa obtém o Número de Identificação de Registro de Empresa (NIRE).

Registro na Secretaria Estadual de Fazenda

Sua empresa precisa ser registrada na Secretaria de Fazenda do seu estado.

Por isso, a inscrição é necessária, para que as operações da sua empresa que movimentam o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sejam fiscalizadas.

Além disso, qualquer empresa que vá emitir nota fiscal eletrônica e nota fiscal eletrônica ao consumidor, conhecimento de transporte eletrônico e manifesto de documentos fiscais eletrônicos, precisa realizar a inscrição. 

Alvará de funcionamento

É um documento que, basicamente, autoriza que sua empresa exerça as atividades.

Ele é concedido pela prefeitura da sua cidade, garante que está tudo certo com a sede física do seu negócio e que ele poderá funcionar normalmente ali.

Por isso, todo empreendimento precisa do alvará de funcionamento, até mesmo os digitais. Para obtê-lo, é preciso que, antes, você tenha:

  • Planta do imóvel;
  • Certificado de conclusão, em caso de imóveis recém-construídos;
  • Declaração de atividade;
  • Cópia do IPTU pago;
  • CPF e RG do responsável;
  • Setor, quadra e lote do imóvel;
  • Cadastro do Contribuinte Mobiliário.
  • Auto de Vista do Corpo de Bombeiros;
  • Licença Ambiental;
  • Licença Sanitária.

Invista no reconhecimento da marca da sua empresa

Não basta ter uma logomarca, criar redes sociais e esperar que as pessoas conheçam a sua empresa. Você precisa investir em branding, ou seja, fazer a gestão da sua marca. 

É muito importante ter uma presença online, uma estratégia de marketing digital e um desenvolvimento de marca, para que não apenas os seus serviços sejam conhecidos, mas sim para que sua empresa seja sinônimo de credibilidade e qualidade.

Estudar sobre marketing digital ou contratar uma empresa para realizar o serviço é um dos pontos principais do crescimento do seu negócio.

Assim, com esses quatros primeiros passos fundamentais, sua empresa poderá sair do papel e começar a oferecer serviços para terceiros.
Além do blog, você pode conhecer mais sobre o mercado de táxi pelo nosso canal no YouTube. Inscreva-se e aproveite!