Início » Como ensinar os passageiros a baixarem o meu app?

Como ensinar os passageiros a baixarem o meu app?

mãos clicando no botão de dowload no celular

Fazer com que os passageiros consigam baixar o app é uma das principais missões de um novo dono de aplicativo.

É um assunto recorrente aqui no blog o quanto a tecnologia evoluiu e como isso permitiu que novos modelos de negócio surgissem e se desenvolvessem.

Esse é exatamente o caso do mercado de aplicativos de transporte. Graças a popularização dos smartphones e a possibilidade de acessar a internet com cada vez mais qualidade fora de casa, cada vez mais pessoas recorrem às corridas de app.

Devido à tamanha popularização, é preciso ter em mente que nem todas as pessoas têm facilidade com o uso e manuseio da tecnologia dos smartphones.

Essa parcela da população não deve ser ignorada. Afinal, deixar de lado as condições e necessidades do público é metade do caminho andado para o fracasso de um negócio.

Por isso, vamos trazer dicas de como ensinar os clientes a baixarem o seu app.

O passo a passo para baixar o app

A seguir, preparamos um passo a passo de como seus clientes que usam celulares Android podem instalar rapidamente o seu aplicativo.

Fiquei à vontade para usar o material na sua divulgação.

1. Acesse a Play Store

Todo celular Android já vem com a Play Store instalada. Aparelhos da linha Iphone, que utilizam o iOS, podem realizar o mesmo processo através da App Store.

Captura de tela de um celular.

2. Pesquise o nome do app

Já dentro da Play Store, na parte superior, há a barra de pesquisas.

Nele, você deve pesquisar o nome do aplicativo.

Captura de tela da Play Store
Barra de pesquisa da DRM teste.

3. Selecione o app desejado e instalar

Nesse passo, basta selecionar o app na lista e clicar em “Instalar”!

Atenção com nomes parecidos.

Lista de aplicativos na Play Store.
Página da Play Store do aplicativo DRM Teste

4. Realize cadastro no aplicativo

Com o aplicativo instalado, chegou a hora de realizar o cadastro na plataforma.

Para isso, o passageiro deve clicar em cadastrar na parte inferior da tela.

Serão solicitados nome, e-mail, telefone, CPF e uma senha de acesso.

Para quem estiver com pressa, também é possível integrar as informações do Facebook.

Ensinando a baixar o app nas Redes Sociais

Não há como fugir do fato de que as redes sociais são parte presente do cotidiano da sociedade. No Brasil, em 2020, eram 140 milhões de usuários ativos em redes sociais.

Por isso é uma boa ideia se aproveitar desse alcance, para divulgar conteúdos que mostram o passo a passo de como o passageiro pode baixar o app.

Fotos

Talvez o método mais simples seja a elaboração de um infográfico com os passos necessários para realizar o download do aplicativo.

Outro modelo é utilizar capturas de tela (prints) mostrando exatamente onde o passageiro deve ir.

Vídeos

Outra opção são vídeos no modelo tutorial, curtos para que não sejam maçantes e até mesmo porque o processo de baixar o app é bem simples.

Podem ser feitas gravações de tela, enquanto alguém simula todo o processo de download. Uma boa ideia é adicionar uma narração que acompanhe os passos mostrados no vídeo.

Há diversos aplicativos gratuitos com a função de gravação de tela, que podem ser baixados nas lojas de apps. Entre os mais baixados estão:

  • Vidma Recorder Lite;
  • XRecorder;
  • Mobizen;
  • Gravador de Tela (Kimcy929).

Outra sugestão é uma filmagem simples em que alguém explica o processo. É mais prático, mas deve estar alinhado à uma boa explicação, já que não haverão exemplos visuais para demonstrar na prática.

Links

Uma opção mais direta é o envio de links, que são endereços virtuais que ao serem clicados levarão o usuário até um lugar exato.

A ideia é divulgar o endereço do seu app nas lojas de aplicativos de diversas maneiras, basicamente em qualquer lugar onde se possa ter contato com o cliente.

  • Compartilhando em grupos do WhatsApp;
  • Em legendas de publicações do Facebook;
  • Nos comentários e na Bio do Instagram.

Ensinando a baixar o app fora das redes

Mas nem só de redes sociais vive a sociedade. É preciso alcançar também aqueles que não estão conectados às redes.

Para isso, as mídias offline são uma boa opção. Mídias offline são aquelas que não estão vinculadas diretamente à internet, estando presentes nas ruas. São exemplos de mídias offlines que podem ser exploradas:

  • Outdoors;
  • Pontos de ônibus;
  • Placas;
  • Adesivos;
  • Folhetos;
  • Cartazes.
Busdoor do Uber Eats

São diversas opções que, por mais que às vezes não tenham o alcance oferecido pelas redes sociais, se utilizados com uma boa estratégia, podem dar muitos resultados.