Início » Como criar um aplicativo de transporte tipo Uber?

Como criar um aplicativo de transporte tipo Uber?

volante de carro verde

A melhor forma de criar um aplicativo de transporte tipo Uber é contratar uma plataforma white label como a Machine, que disponibiliza toda a tecnologia que você precisa para ter seu negócio.

Publicado em 20/08/2018 – Atualizado em 07/07/2021

Criar um aplicativo de transporte do zero não é nada simples, nem barato. No entanto, já existem empresas que facilitam todo esse processo.

Seja como motorista, passageiro ou empresário, muitos de nós já participamos do mercado de transporte por aplicativo.

Segundo pesquisa da Mobile Time, em 2019, 71% dos brasileiros já pediram um transporte por app. Isso representava um aumento de 21 pontos percentuais em apenas dois anos.

Em relação à preferência dos passageiros, a Uber era disparada a queridinha dos brasileiros. No país, a empresa alcançava 80% da preferência do mercado local.

Não é à toa que a Uber tem no Brasil seu segundo maior mercado no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Em 2018, foram mais de 1 bilhão de reais em faturamento com a operação de transporte no país.

Além disso, os dados que a Uber apresentou em seu processo de IPO mostraram que a cidade de São Paulo, junto a Los Angeles, San Francisco, Londres e Nova Iorque, era uma das responsáveis por 25% do faturamento da empresa com transporte em todo o mundo.

Isso porque estamos falando apenas da Uber e nem citamos o sucesso da 99 e tantos outros aplicativos de transporte de cidades de pequeno e médio porte que começam a surgir por todo o Brasil.

Aliás, a 99 foi a primeira Startup brasileira a alcançar o valor de mercado de 1 bilhão de dólares, quando foi vendida pra gigante chinesa Didi.

Segundo pesquisa da Fipe, em 2020, em plena pandemia da Covid-19, a 99 contribui com R$ 7 bilhões no Produto Interno Bruto do país.

O curioso é que essa tecnologia se tornou tão presente no nosso dia a dia, que nem notamos a complexidade desse processo nessa “simples atividade”.

Do momento que você abre seu app até chegar na porta da sua casa, um sistema de alta tecnologia está trabalhando para tudo dar certo.

Por isso, se é isso que você está procurando, sinto lhe informar que dificilmente você consegue criar um aplicativo de transporte do zero sem um alto conhecimento em algumas áreas.

Digo um aplicativo de transporte de qualidade, capaz de competir nesse mercado.

Mas não desiste ainda não, que se você quer ter um app de transporte, esse texto pode te ajudar.

Como é desenvolvido um aplicativo de transporte tipo Uber?

Basicamente, um aplicativo de transporte é desenvolvido por uma equipe multidisciplinar que agrega programadores e designers especialistas em experiência do usuário. São esses profissionais que colocam em prática as melhores formas para o usuário interagir com o app.

No processo de desenvolvimento do aplicativo, os profissionais vão passar por algumas etapas até colocar o app no ar.

Essas etapas vão desde a pesquisa de mercado até as correções e manutenções do app.

Entre essas etapas de desenvolvimento, podemos destacar:

  • Realizar levantamento de requisitos;
  • Mapear casos de uso;
  • Realizar estudo de mercado;
  • Avaliar tecnologias;
  • Testar, lançar e corrigir as falhas do aplicativo;
  • Avaliar os custos dos servidores e da manutenção.

Um desses primeiros passos, que destacamos acima é o que chamamos de mapear casos de uso.

Essa atividade consta em, basicamente, ir para rua e conversar com motoristas e passageiros de aplicativos e entender como eles se relacionam com o produto.

É nesse momento que os desenvolvedores entendem quais funcionalidades do aplicativo são mais urgentes e quais podem ficar para depois.

Em relação aos custos com servidores e manutenção, esse é um ponto que quem quer construir seu app do zero deve ficar atento. Afinal, além dos custos com o desenvolvimento em si, o dono do aplicativo vai ter que pagar pela hospedagem das informações, as manutenções e atualizações que no futuro desejar realizar.

Essa é uma preocupação que os empreendedores que optam por um aplicativo White Label não tem, o que dependendo do seu modelo de negócio pode ser bem vantajoso.

O que é um aplicativo White Label?

Um aplicativo White Label é uma plataforma base que é alugada pra empreendedores que queiram lançar seus apps sem precisar construir um do zero.

As empresas responsáveis por desenvolver esse tipo de aplicativo geralmente cobram uma taxa de desenvolvimento e mensalidades para cobrir os custos de manutenção, dos servidores e atualização dos aplicativos.

Apesar de não serem extremamente personalizados, os apps White Labels são configurados para atender as especificações das formas de trabalho das empresas.

No mercado de apps de transporte, essa é uma modalidade que vem ganhando força em pequenas e médias cidades em que não há tantos profissionais disponíveis para construir um aplicativo do zero.

Mas também entre empreendedores que desejam ficar 100% no atendimento e deixar com os especialistas, toda a parte tecnológica.

A Machine é uma dessas plataformas White Label voltadas a apps de transporte.

Quanto custa criar um aplicativo de transporte tipo Uber?

O custo de um aplicativo de transporte criado do zero vai variar de acordo com suas funcionalidades, da equipe de desenvolvimento e da estrutura dos servidores e manutenção. Mas, em média, um aplicativo de transporte não vai sair por menos de 200 mil reais, podendo chegar até a 1 milhão.

Existe empresas que produzem apenas o código fonte, fazendo com que você encontre um valor menor. Porém, não estará acoplado os custos com manutenção, servidor e atualizações.

No caso de um aplicativo White Label, como já falamos, você pagará um taxa pelo desenvolvimento do app e todo mês uma mensalidade pelos custos que comentamos acima. Na Machine, você pode acessar os planos e preços aqui no site.

Mas, basicamente, oferecemos 3 diferentes planos para empresas de transporte de passageiros.

Plano Prata

No Plano Prata, os empreendedores têm acesso a uma mapa com precisão de mapa regular, taxímetro virtual, customização de cores no app, design moderno em um app para iPhone, sistema de crédito pré-pago para motoristas e suporte por e-mail.

A taxa de adesão é de R$ 3.499 e a mensalidade mínima desse plano é a partir de R$ 499, variando de acordo com a quantidade de corridas solicitadas que o app tiver.

Plano Ouro

No Plano Ouro, os empreendedores têm acesso a todas as funcionalidades do Plano Prato mais um mapa com precisão boa, suporte por telefone, possibilidade de adquirir matriz, filial e adição de cidades, voucher eletrônico, botão de pânico, multidestino e cerca eletrônica.

A taxa de adesão é de R$ 3.499 e a mensalidade mínima desse plano é a partir de R$ 599, variando de acordo com a quantidade de corridas solicitadas que o app tiver.

Plano Diamante

No Plano Diamante, os empreendedores têm acesso a todas as funcionalidades do Plano Ouro, mais um mapa com precisão ótima e um gerente de contas para te auxiliar no negócio.

A taxa de adesão é de R$ 4.999 e a mensalidade mínima desse plano é a partir de R$ 999, variando de acordo com a quantidade de corridas solicitadas que o app tiver.

Tabela de preço da Machine
 * ** Consultar valores com vendas

Quanto tempo demora para desenvolver um app de transporte?

Assim como o custo do aplicativo, o tempo de desenvolvimento de um app de transporte vai variar de acordo com suas funcionalidades, o tamanho e experiência da equipe, mas um aplicativo de transporte pode ser desenvolvido, em média, de seis meses a um ano.

Já no caso de um aplicativo White Label, como os produzidos pela Machine, o app já fica disponível na loja em até sete dias úteis.

Isso ocorre porque ele já está desenvolvido, sendo necessário apenas que o dono do app configure com nome, logo, tarifas e as funcionalidades disponíveis.

Onde criar um aplicativo de transporte tipo Uber?

Os empreendedores que decidem entrar nesse ramo podem contratar uma empresa, um freelancer ou uma equipe de programadores, caso queira internalizar o processo.

Para os empresários que desejam fugir dos altos custos de desenvolver um aplicativo do zero, além de não querer se preocupar com os custos de mapas, atualizações, servidores e manutenção, adquirir um aplicativo White Label é uma boa opção.

Para esses casos, a Machine pode ajudar.

A empresa foi fundada pelo cientista da computação Bruno Muniz e pelo engenheiro eletrônico Ricardo Góes e conta com uma equipe multidisciplinar capacitada para impulsionar apps de transporte por todo o Brasil.

Como contratar uma plataforma White Label?

A Plataforma da Machine pode ser contratada através da página de contrate do nosso site, ali na aba superior.

Mas calma, você ainda não vai sair de lá com o seu app de transporte pronto para rodar.

Primeiro, vamos entrar em contato para entender o seu projeto e como podemos contribuir da melhor forma.

Por isso, preencha corretamente seus dados no formulário de cadastro. Vamos querer saber seu nome, cidade, como nos conheceu, qual seu perfil e outras coisas mais.

Também vamos perguntar quanto você pretende investir mensalmente na sua empresa. Mas não se preocupe, isso não tem nenhuma relação com a proposta de preço que vamos fazer para você.

Em seguida, nosso time vai entrar em contato para confirmar as informações, te apresentar cada ponto da plataforma e, quando você estiver pronto, fecharemos o negócio para lançar seu app de transporte.

Funcionalidades de um plataforma White Label

Cada empresa vai oferecer um tipo diferente de funcionalidade, que pode variar de acordo os planos disponíveis.

Aqui na Machine, trabalhamos com três tipos de planos. Para apresentar nossas principais funcionalidades, vamos pegar como base o Plano Ouro.

Multicategoria e opcionais

Assim como a Uber possui a UberX e UberBlack ou a 99 possui a Pop e a Comfort, os apps gerados com a tecnologia da Machine conseguem separar os motoristas em diversas categorias.

Essa funcionalidade abre um leque de possibilidades para os gestores, como, por exemplo, criar uma categoria especial para os motoristas que mais realizaram corridas pelo app em um determinado mês.

As tarifas de cada uma dessas categorias podem ser diferentes, ou seja, o gestor consegue remunerar melhor os motoristas que estão aptos a prestar serviços diferenciados, com veículos melhores ou os mais “fiéis” à plataforma.

Já os opcionais são uma espécie de filtro para os passageiros indicarem quais necessidades especiais o veículo ou o motorista deve atender.

Os opcionais podem ser usados como uma espécie de complemento da categoria. Por exemplo, você pode ter uma categoria “carro luxo” e ter como opcional “aceita transporte de animal”.

Ao contrário da categoria, no opcional os preços não mudam.

Seja uma categoria ou um opcional, seja criativo! Você pode definir diferentes tipos de serviços, como:

  • Motoristas para eventos;
  • Aceita animais;
  • Veículos de luxo;
  • Transporte de idosos ou pessoas com deficiência;
  • Motoristas mulheres.

Filial e Franquia

Os planos ouro e diamante da Machine permitem a abertura de filiais ou franquias de apps que utilizam nossa tecnologia.

Dessa forma, você pode expandir seu app e gerar uma receita extra para sua empresa, comercializando as franquias.

Cerca Eletrônica

A cerca eletrônica é uma funcionalidade que permite o gestor do app marcar no mapa as regiões onde motoristas podem ou não atuar.

Ela trabalha com duas frentes, as áreas de permissão e as áreas de bloqueio.

A área de permissão indica os locais em que os motoristas podem receber corridas disparadas. É importante explicar que o motorista pode estar fora da área, o que conta na área de permissão é a localização do cliente.

Já a área de bloqueio está diretamente ligada com a posição do motorista. Assim, ao entrar em uma dessas regiões, ele recebe um aviso sonoro e visual dentro do app, informando que deve sair do local para voltar a receber chamadas.

Transbordo

O transbordo é uma parceria entre os nossos clientes. Assim, caso duas plataformas da Machine atuem na mesma cidade, elas podem combinar que caso um cliente faça uma solicitação e nenhum motorista atenda aquele passageiro, a corrida pode ser enviada para uma outra empresa parceira.

Assim, o passageiro não fica na mão e não irá desinstalar o app.

Push Notification

O Push Notification é aquela mensagem que os aplicativos podem disparar para sua base de clientes, dando um cupom, informando alguma novidade da empresa e etc.

Tarifa Dinâmica

Nos aplicativos de transporte desenvolvidos com a Machine, você consegue habilitar uma tarifa dinâmica em determinada região.

Ela é inserida de forma manual no mapa da sua plataforma. Ou seja, você escolhe a região, coloca um fator multiplicador e habilita ou desabilita quando achar necessário.

Todas as corridas solicitadas naquela região terão o valor acrescido.

Distribuição de corridas

Nossa plataforma trabalha com dois tipos diferentes de disparo de corridas: proximidade e fila.

No disparo por proximidade, a corrida vai primeiro para o motorista mais próximo.

Já no disparo por fila, a corrida vai por ordem de chegada, ou seja, é criado um espaço geográfico e cada vez que o motorista entra no local, ele ganha uma posição na fila.

Cadastro de motoristas

Você, como dono do aplicativo, cadastra os motoristas de acordo com as sua regras, mas sempre respeitando as regulamentações do seu município.

Formas de pagamento

Você pode habilitar diversas formas de pagamento para que os passageiros paguem pelo serviço dos motoristas da sua frota.

Os apps de transportes criados com nossa tecnologia podem oferecer desde as formas mais tradicionais de pagamento como dinheiro, cartão na maquininha ou cartão no app, até as mais recentes como o Pix e o Picpay.

Em relação ao pagamento do motorista para sua empresa, você pode habilitar o sistema de crédito pré-pago, em que os motoristas podem fazer uma recarga antes de aceitar as corridas.

Assim, a cada corrida que ele for realizando, o sistema vai descontando automaticamente da carteira digital.

Botão de Pânico

O botão de pânico é uma ferramenta de segurança para motoristas dos apps gerados com nossa tecnologia.

Com ela, os profissionais podem enviar um alerta para outros motoristas e para a sede da empresa em caso de emergência.

Dicas iniciais para o seu negócio

Nos próximos parágrafos, vamos colocar alguns trechos de dois dos nossos principais ebooks.

O objetivo desse material é mostrar a você, que pretende lançar o seu app de transporte, dicas rápidas para entrar de cabeça nesse mundo.

A escolha do nome e a criação da sua marca

A escolha do nome de uma empresa é uma das partes mais importantes de um negócio.

Segundo a consultoria de marketing ABC Consultores, o desafio de escolher um nome para sua empresa é criar algo relacionado a sua personalidade e identidade corporativa, transmitindo a mensagem correta sobre o negócio.

No caso dos aplicativos de transporte, isso não é diferente. No entanto, há algumas especificidades no ramo. Afinal, os nomes precisam ser os mais simples possíveis para facilitar que eles sejam achados nas lojas de aplicativos.

Ao mesmo tempo, você deve fugir de plágios ou nomes muito semelhantes ao dos grandes players do mercado, como a Uber.

Não esqueça! Segundo o artigo 189 da Lei de Propriedade Industrial, é proibido “reproduzir, sem autorização do titular, no todo ou em parte, marca registrada, ou imitá-la de modo que possa induzir confusão ou alterar marca registrada de outrem já aposta em produto colocado no mercado”.

Por isso, não confunda inspiração com plágio. Há muitos nomes criativos que você pode dar para seu app.

Aqui vai algumas ideias de nomes:

  • DDD da sua região;
  • Nome ou apelido da sua região;
  • Locais Turísticos da sua região;
  • Expressões relacionadas ao mercado da mobilidade (com cuidado).

Atendimento personalizado

O aplicativo de transporte regional oferece ao passageiro um atendimento personalizado.

Afinal de contas, é um motorista conhecedor das peculiaridades do local.

Além disso, o aplicativo regional pode oferecer uma central de suporte não robotizada.

Sabe quando você perde alguma coisa no veículo ou tem algum problema com o pagamento? Nesses momentos é difícil entrar em contato por telefone. Os grandes apps acabam te mandando mensagens ou fichas para preencher. E tudo o que você mais quer é alguém para poder falar sobre o seu problema.

É por isso que uma central humanizada é essencial e agradará muito os passageiros e motoristas.

Motoristas e passageiros conhecidos

Quando um aplicativo trabalha em um bairro, zona ou em uma cidade pequena, as pessoas acabam se conhecendo. Muitas vezes trazem as mesmas referências geográficas, de pessoas e de fatos.

Identificar com o motorista uma região como “É perto do supermercado tal”, pode ser algo simples, mas muito importante para criar vínculos entre passageiros e motoristas.

Parcerias locais

Uma das vantagens de um aplicativo de transporte regional é conseguir ter diálogo com empresários da região. Isso te possibilita fazer parcerias com empresas locais para oferecer descontos e vantagens tanto para seus clientes quanto para os motoristas.

Por exemplo, o dono de um posto da região pode oferecer bons descontos para seus motoristas. Essa parceria pode ser tanto com produtos necessários para o dia a dia do trabalho do motorista, quanto produtos mais gerais, como planos de saúde, escolas e até cursos de idiomas.

Preço ajustado com a realidade da região

A maior preocupação de quem está iniciando no setor de transporte por app é o preço, junto com a segurança.

Donos de aplicativos não sabem exatamente o quanto cobrar.

Será um preço maior que a Uber? Ou um muito menor?

A resposta depende do serviço que você irá oferecer.

E o fator regional entra nessa equação. Afinal de contas, observar a realidade da região é essencial para você cobrar um valor justo para passageiros e motoristas. Além disso, outro fator fundamental na escolha do preço é o monitoramento do concorrente.

Observe as variações de preço da Uber na região e fique atento aos horários e locais de preço dinâmico. Todos esses fatores vão influenciar no preço final pago pelo passageiro que utiliza o app regional.

Nossa orientação é oferecer um preço aproximadamente 10% menor do que da Uber, mas repassar uma parte maior aos motoristas.

Segurança

Um app regional oferece mais segurança a passageiros e motoristas. Afinal de contas, muitas vezes a viagem é feita com um motorista e um passageiro que se conhecem.

As pessoas também acabam conhecendo onde fica a sede da empresa. Não há empurra-empurra de problemas ocorridos e tudo pode ser mais facilmente resolvido.

Além disso, os apps regionais da Machine possuem diversos mecanismos pensados para garantir a segurança do motorista. O botão de pânico, como já falamos, é um deles.

No mais, o CPF do passageiro é exigido e as centrais podem escolher ativar o filtro que disponibiliza dados como destino final e número de corridas do passageiro.