Início » Como abrir uma empresa de mototáxi?

Como abrir uma empresa de mototáxi?

Ilustração de uma planilha, ao lado está escrito: como montar uma empresa de motoboy?

Se você já trabalha na área e quer descobrir como abrir uma empresa de mototáxi, confira o artigo que preparamos para você.

De acordo com a pesquisa Perfil dos Municípios Brasileiros de 2017, 18 cidades do Brasil contam exclusivamente com os serviços de mototáxi para locomoção dos seus habitantes.

Até mesmo nas grandes cidades, onde existe uma variedade maior de meios de transporte, o mototáxi é uma opção, visto que o tráfego nesses centros se torna cada vez mais intenso, tornando trajetos ainda mais demorados.

Sendo assim, se você já for mototaxista ou um empreendedor de transporte, essa pode ser uma ótima oportunidade. Mas como abrir uma empresa de mototáxi

Estude o mercado de mototáxi

O primeiro ponto de partida não só deste, mas de qualquer empreendimento, é estudar o mercado. É aqui que você vai avaliar tudo que pode gerar algum prejuízo ou interferência, da mais simples à mais grave, no seu negócio.

Mas, para além das ameaças, é aqui também que você vai analisar quais são as oportunidades e onde você deve atacar.

  • Quem faz parte da sua concorrência?
  • Quais são os preços vigentes no mercado?
  • Qual público quer angariar com o negócio?
  • Parcerias que o negócio pode firmar
  • Quais são as ameaças que podem atingir o negócio?
  • Que local(is) podem ser escolhidos para a parte física da empresa?

Todas as perguntas precisam ser respondidas antes que você passe para o próximo passo que é montar seu plano de negócios.

Tenha um plano de negócios estruturado

Aqui começa a etapa que é uma continuação do estudo inicial do mercado. Assim, você vai aprofundar e detalhar mais as informações que colheu.

O plano de negócios é um documento onde constarão ações e atividades da empresa, desde o processo da criação, até as expectativas de expansão.

Nele também entram estratégias tanto de investimento, quanto de atenuação de riscos. 

Pontos que precisam ser definidos:

  • Quais serão os principais produtos/serviços e o diferencial deles;
  • Como seu negócio vai agregar na vida das pessoas?
  • Identificação do público-alvo;
  • Atividades desenvolvidas pela empresa (principal e secundárias);
  • Orçamento e recursos financeiros;
  • Capital de giro.

Registro público da empresa

Até o momento, tudo o que foi feito para abrir sua empresa de mototáxi ainda está no papel.

Isso começa a mudar depois que você cumpre todas as exigências legais necessárias. Para isso, você precisa de alguns documentos, certificados e licenças. São eles:

Classificação da empresa

O primeiro passo é classificar a atividade que sua empresa vai exercer, de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE).

A hierarquia de classificação é a seguinte:

Seção: Transporte, armazenagem e correio
Divisão: Transporte terrestre
Grupo: Transporte rodoviário de passageiros
Classe: Transporte rodoviário de táxi
Subclasse: Serviço de táxi (4923-0/01)
Lista de atividades: mototáxi

Contrato social

É um documento que reúne qual é o tipo de sociedade, nome, endereços e documentos dos sócios, além de participação percentual no capital da empresa e função dos mesmos.

Razão social, sede da empresa e objetivo social também são informados no documento. Contudo, caso a empresa não seja uma sociedade, o contrato social não é necessário. Em vez disso, pede-se apenas um requerimento de empresário.

Documentação na Junta Comercial

Aqui você vai realizar o registro público da sua empresa e obter seu CNPJ. A Junta Comercial é um órgão regulado pelo Departamento Nacional de Registro do Comércio (DNRC).

É aqui também que se faz a pesquisa de viabilidade de nome e confirma o endereço da sede. Quando registrada na Junta Comercial, sua empresa obtém o Número de Identificação de Registro de Empresa (NIRE).

Registro na Secretaria Estadual de Fazenda

Sua empresa precisa ser registrada na Secretaria de Fazenda do seu estado. Por isso, a inscrição é necessária, para que as operações da sua empresa, que movimentam o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), sejam fiscalizadas.

Além disso, qualquer empresa que vá emitir nota fiscal eletrônica e nota fiscal eletrônica ao consumidor, conhecimento de transporte eletrônico e manifesto de documentos fiscais eletrônicos, precisa realizar a inscrição.

Alvará de funcionamento

É um documento que, basicamente, autoriza que sua empresa exerça as atividades.

Ele é concedido pela prefeitura da sua cidade, garante que está tudo certo com a sede física do seu negócio e que ele poderá funcionar normalmente ali.

Por isso, todo empreendimento precisa do alvará de funcionamento, até mesmo os digitais. Para obtê-lo, é preciso que, antes, você tenha:

  • Planta do imóvel;
  • Certificado de conclusão, em caso de imóveis recém-construídos;
  • Declaração de atividade;
  • Cópia do IPTU pago;
  • CPF e RG do responsável;
  • Setor, quadra e lote do imóvel;
  • Cadastro do Contribuinte Mobiliário.
  • Auto de Vista do Corpo de Bombeiros;
  • Licença Ambiental;
  • Licença Sanitária.

Invista no reconhecimento da sua marca

Não basta ter uma logomarca, criar redes sociais e esperar que as pessoas conheçam a sua empresa. Você precisa investir em branding, ou seja, fazer a gestão da sua marca. 

É muito importante ter presença online, estratégia de marketing digital e um desenvolvimento de marca, para que não apenas os seus serviços sejam conhecidos, mas sim para que sua empresa seja sinônimo de credibilidade e qualidade.

Estudar sobre marketing digital ou contratar uma empresa para realizar o serviço é um dos pontos principais do crescimento do seu negócio.

Assim, com esses quatros primeiros passos fundamentais, sua empresa poderá sair do papel e começar a oferecer serviços para terceiros.

Esteja atento às exigências legais

Por fim, se for contratar mototaxistas para a sua empresa, é fundamental que todos estejam cumprindo as regras determinadas pela justiça.

Caso contrário, você, como dono da empresa, pode ter problemas legais.

A lei federal 12.009/2009, assinada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, regulamentou a profissão, passando a maior parte da responsabilidade para os municípios. Sendo assim, o primeiro passo é verificar se na sua cidade existe alguma proibição da atividade ou exigência extra.

Não deixe de conferir nosso artigo completo sobre a lei dos motoboys e mototaxistas.