Início » Botão de pânico: segurança para motoristas e entregadores

Botão de pânico: segurança para motoristas e entregadores

Ilustração de um uma mão clicando em um celular, na dela dele há um cadeado, ao lado está "Botão de pânico: segurança para motoristas e entregadores."

O Botão de Pânico é uma funcionalidade de segurança da Machine. Com ele, motoristas e entregadores podem enviar alertas em caso de emergência.

É fato que motoristas, taxistas, entregadores e mototaxistas se arriscam no dia a dia da profissão.

Os desafios são os mais diversos possíveis, de falta de infraestrutura à violência.

Isso sem falar dos contratempos do dia a dia, como panes no veículo ou acidentes.

Por isso, as principais empresas de tecnologia para mobilidade urbana e entregas devem investir todo esforço possível para garantir a segurança dos profissionais que usam as ferramentas como forma de trabalho.

Aqui na Machine não é diferente.

Uma das nossas principais funcionalidades de segurança é o Botão de Pânico.

Se você visitou nossa página de Planos e Preços, provavelmente deve ter visto que ele está disponível para os Planos Ouro e Diamante.

Vamos explicar o passo a passo dessa funcionalidade.

O que é o Botão de Pânico?

O Botão de Pânico é uma funcionalidade de segurança da Machine.

Assim, as empresas de transporte de passageiros e entregas que usam a nossa tecnologia de geração de aplicativos, podem habilitar um botão que permite que entregadores e motoristas acionem em momentos de perigo, insegurança ou algum outro contratempo.

É importante ressaltar que esse botão deve ser acionado apenas quando não há risco iminente para o profissional.

Por exemplo, em um assalto, nunca se deve fazer movimentos bruscos e apesar de, como veremos, o botão ser bem discreto, não é aconselhável que ele seja acionado nesses casos.

O ideal é que o gestor defina diretrizes gerais para o acionamento, como quebra de veículo e acidente.

Como ele funciona?

O botão de pânico é configurado dentro da plataforma, ou seja, o gestor do aplicativo pode escolher exibi-lo ou não para motoristas e entregadores.

Caso ele queira contar com a funcionalidade, basta clicar na opção sim em Exibir botão de pânico.

O gestor também pode configurar a distância em que o alerta será emitido para outros profissionais.

Pois, além de acionar a central, o botão de pânico pode ser configurado para alertar motoristas ou entregadores ao redor de quem fez a chamada, fazendo com que eles se dirijam para o local ou, ao contrário, evitem se aproximar. Caso o gestor não queira que o alerta seja emitido para os outros profissionais, basta inserir o número 0 no campo de distância.

Por fim, o gestor configura por quantos minutos o alerta deve aparecer para operadores e motoristas.

Vale lembrar que mesmo com o botão de pânico habilitado, o próprio motorista ou entregador pode desabilitar a funcionalidade por conta própria.

Basta entrar nas configurações do aplicativo, clicar em personalizações e desmarcar a opção permitir botão de pânico.

Ele pode ser reabilitado a qualquer momento.

Estando com a função habilitada, o motorista ou entregador vai ver o botão de pânico na tela do seu celular, como na imagem abaixo.

Caso sinta a necessidade de acionar, o profissional deve pressionar por 2 segundos o ícone. Em seguida, aparecerá uma mensagem de confirmação.

Com a mensagem acionada, o alerta será enviado diretamente para a central, que deve tomar as medidas necessárias para resgatar o profissional.

No caso dos motoristas e entregadores ao redor de quem disparou o chamado, eles receberão uma mensagem dentro do aplicativo, com o local onde o alerta foi disparado, horário, nome do colega, além da placa e modelo do veículo.

Como falamos anteriormente, um alerta geral para os gestores que habilitarem a função do botão de pânico é definir diretrizes para o acionamento dele, evitando que ele seja acionado por qualquer motivo.


A Machine é a principal tecnologia para criação de aplicativos de transporte e entregas do Brasil. Juntos, os apps desenvolvidos com nossa tecnologia já tiveram mais de 130 milhões de solicitações.