Início » Beat: um aplicativo de transporte grego

Beat: um aplicativo de transporte grego

Ilustração de um carro azul, ao lado está escrito "Beat: um aplicativo de transporte grego".

A Beat é um aplicativo grego de corridas de táxi e carros particulares. Além do país-sede, também opera na América Latina.

Quando relacionamos apps de transporte e seus países de origem, logo pensamos nos Estados Unidos, por causa da Uber, ou ainda, Brasil e China, graças a 99 e a Didi. 

Mas, como sempre relatamos aqui no blog, existem diversos outros aplicativos espalhados pelo mundo, como é o caso do Beat, sediado na Grécia.

Fundado em 2011 por Nikos Drandakis em parceria com Nikos Damilakis, Michael Sfictos e Kostis Sakkas, o nome inicial era “Taxibeat” e o objetivo do app era conectar passageiros a motoristas e taxistas.

Apesar de ter sua sede em Atenas, na Grécia, 90% das operações da Beat acontecem em países da América Latina, como Argentina, Colômbia, Chile, México e Peru. Atualmente, a empresa tem mais de 250 mil motoristas parceiros nesses países.

Em 2017, a empresa foi comprada pela MyTaxi. 

Nesse momento, trocou de nome e passou a ser apenas Beat. 

A MyTaxi faz parte da Daimler, empresa que também investiu no Bolt, app de transporte que atua na Estônia. A Daimler é a companhia por trás da Mercedes-Benz. 

Hoje, a Beat integra a FreeNow — um empreendimento conjunto da Daimler e BMW. 

Como funciona a Beat?

Assim como a Uber, a 99 e todas as outras empresas de transporte, a Beat não tem vínculo empregatício com os motoristas. Ela se denomina uma intermediária entre passageiros e motoristas. 

Atualmente, a empresa trabalha com diversas classes de serviço, que variam de acordo com a cidade.

  • Beat: Para viagens cotidianas. Categoria econômica, rápida e simples;
  • Beat Tesla: Une viagens de luxo e ecológicas, pois trabalha apenas com carros elétricos;
  • Plus: Oferece carros maiores e mais espaçosos;
  • Lite: Categoria mais econômica da empresa. Oferece carros comuns e não tem a opção de viagem compartilhada;
  • Envío: Categoria que permite que um usuário envie bens pessoais como documentos para outra pessoa através de um motorista;
  • Mission: Categoria que funcionou durante o lockdown para quem tinha autorização e necessitava se deslocar.

Para realizar uma corrida é simples: basta escolher o destino, adicionar paradas, se necessário, selecionar a sua categoria preferida e confirmar o pedido.

Beat na Play Store
Usuário na Beat
Aplicativo da Beat

Para motoristas

O motorista que desejar ser parceiro Beat precisa cumprir uma série de requisitos e apresentar alguns documentos. São eles:

  • Ter entre 18 e 75 anos;
  • Documento de identificação;
  • Carteira de habilitação;
  • Registro de antecedentes criminais. Este precisa ser apresentado à empresa a cada seis meses;
  • Seguro do veículo;
  • O tempo de fabricação dos veículos é variável, mas o ano de fabricação mínimo aceitável é 2011.

Cumpridas as exigências, o motorista precisa se cadastrar no site e aguardar o contato da empresa.

Site da Beat

Se o motorista cancelar cinco corridas em uma semana, ele é suspenso por 10 minutos. Se fizer dez cancelamentos, o tempo aumenta para 90 minutos. Com 15 cancelamentos o motorista é suspenso por um dia. Se forem 20 cancelamentos o tempo de suspensão é indeterminado.

Caso o motorista tenha mais de 100 dólares de saldo, a Beat realiza o pagamento duas vezes por semana — os dias variam de acordo com cada país. 

Os passageiros podem pagar via cartão de crédito ou dinheiro.