Ilustração de um táxi amarelo, ao lado está escrito "Bandeira 2: o que é e quando o taxista pode cobrar?".

Bandeira 2: o que é e quando o taxista pode cobrar?

Bandeira 2 é a “dinâmica do táxi”, momentos de picos em que as tarifas ficam acima dos valores padrões.

O mercado de transporte individual de passageiros tem as suas peculiaridades.

No entanto, os preços das corridas, na maioria das vezes, segue a velha lei do mercado de oferta e demanda.

É assim que funciona com a tarifa dinâmica dos aplicativos de transporte tipo Uber e 99, como já falamos aqui no blog.

Aumenta a procura ou diminui a oferta de motoristas e logo o valor das tarifas sobem.

No mercado do táxi, esse “movimento” é mais conhecido como Bandeira 2 e ocorre de maneira um pouco diferente.

Assim, como veremos, ele é bem menos volátil do que as tarifas dos apps particulares de transporte, sendo regulamentado pelas prefeituras e tendo um horário fixo para ocorrer.

O que é a bandeira 2?

A bandeira 2 é o momento em que as tarifas cobradas pelos taxistas ficam mais elevadas.

Ela, diferente da tarifa dinâmica de Uber, 99 ou qualquer outro aplicativo de transporte, é menos volátil. Isso significa que ela tem uma hora exata para ocorrer, que é regulamentada, assim como todo serviço de táxi, pela prefeitura de cada município.

Em geral, a bandeira incide sobre o valor da quilometragem, ou seja, o valor que o taxista cobra por cada quilômetro rodado que, somado à bandeirada (preço de partida da corrida de táxi) forma o preço final.

Geralmente, o valor extra é de 20% a 30% mais cara do que a quilometragem da Bandeira 1, o preço padrão. Mas tudo isso pode variar de município para município.

Quando o taxista pode cobrar Bandeira 2?

Depende da regulamentação do município. Em São Paulo, por exemplo, a Bandeira 2 é cobrada das 20h às 6h do dia seguinte, como diz o site da prefeitura paulistana.

O “valor extra” também pode ser cobrado aos domingos, feriados e durante o mês de dezembro, algo que foi incluído via decreto municipal.

Na capital paulista, ela é um acréscimo de 30% sobre a quilometragem da bandeira 1, que, segundo notícia publicada no portal Uol, em novembro de 2019, custava R$2,75 por Km rodado.

A prefeitura de São Paulo também instituiu a Bandeira 3, que pode ser ativada durante grandes eventos cadastrados pelo Departamento de Trânsito do município.

A Bandeira 3 equivale a 30% a mais do valor final que seria cobrado na Bandeira 2.

No Rio de Janeiro, a Bandeira 2 começa a ser cobrada uma hora mais tarde (21h) e acaba às 6h do dia seguinte.

Assim como em São Paulo, ela também vale aos domingos e feriados. A prefeitura também costuma assinar um decreto permitindo que o valor adicional seja cobrado em momentos especiais, como no Carnaval.

A Bandeira 2 carioca também é 20% da quilometragem da Bandeira 1.

Para conferir os valores e horários da Bandeira 2 na sua cidade, confira o site da sua prefeitura.