Início » Amazon Flex: entregas da Amazon com carros particulares nos EUA

Amazon Flex: entregas da Amazon com carros particulares nos EUA

fundo cinza com amazon flex escrito

Nos Estados Unidos, a Amazon possui um serviço chamado Amazon Flex, uma espécie de Uber de entregas com carros particulares.

Publicado em 21/08/2020 – Atualizado em 04/11/2021

Se você chegou até este texto para fazer entregas para a Amazon no Brasil, devo fazer uma breve explicação.

Aqui no nosso país, a Amazon ainda não trabalha com entregas em carros particulares por meio da Amazon Flex.

Como veremos neste conteúdo, que espero que você continue acompanhando até o fim, esse serviço está presente apenas em algumas regiões dos Estados Unidos e funciona como uma espécie de Uber de entregas da gigante do e-commerce.

Dessa forma, vou usar o primeiro capítulo para te explicar o que você deve fazer caso queira fazer entregas para a Amazon no Brasil.

Como fazer entregas para a Amazon no Brasil?

Loggi
A Loggi é uma das empresas que realizam as entregas da Amazon no Brasil.

No Brasil, a Amazon utiliza os serviços de algumas transportadoras que, por sua vez, contratam entregadores efetivados ou independentes.

Atualmente, a empresa trabalha com 11 serviços de entregas:

  • Total Express;
  • Sequoia;
  • Loggi;
  • Jadlog;
  • Shippify;
  • TLOG (Venkon);
  • Dominalog;
  • OnTime;
  • Diálogo;
  • Favorita;
  • Correios.

Dessa forma, para realizar as entregas para a Amazon no Brasil, o entregador deve estar associado a uma dessas empresas ou a um serviço terceirizado contratado por uma delas.

A Amazon também tem um programa chamado Amazon Logistics, que fomenta empresas de entregas pelo país para realizar este serviço para a empresa.

Caso você queira mais informações sobre o assunto, confira aqui.

Bem, agora que você já sabe como realizar as entregas para a Amazon no Brasil, vamos falar especificamente da Amazon Flex que, relembrando, ainda não funciona no país.

O mercado de entregas com carros particulares

Se você já acompanha o blog da Machine, sabe que o termo entregas com carros particulares não é uma novidade.

Afinal, já debatemos algumas vezes sobre esse modelo de negócio, citando, por exemplo, o Walmart.

Se você ainda não sabe, nos Estados Unidos, a gigante varejista fez um acordo com uma empresa especializada em entregas com carros, criando o serviço Spark Delivery.

Com ele, motoristas particulares que dirigem por apps como Uber ou Lyft, podem se cadastrar para realizar entregas de produtos de supermercado.

O esquema é semelhante ao de qualquer plataforma de transporte. O supermercado recebe o pedido e despacha uma corrida para os motoristas, que podem aceitar ou não.

Hoje, vamos falar de um serviço semelhante, mas oferecido por outra gigante do e-commerce, a Amazon.

Da mesma forma que o Walmart, a Amazon também criou o seu sistema de entregas com carros particulares, a Amazon Flex.

A empresa do bilionário Jeff Bazos iniciou seu sistema em meados de 2015, em sua cidade sede, Seattle.

Atualmente, a Amazon Flex está presente em mais de cinquenta cidades dos Estados Unidos.

Como funciona a Amazon Flex?

A Amazon Flex funciona de maneira semelhante a um aplicativo de transporte como Uber e 99.

Os motoristas se cadastram na plataforma através do aplicativo e, após passar uma checagem, estão aptos a realizar as entregas da Amazon.

Dentro do app, eles recebem as ofertas de trabalho em um formato que a empresa chama de blocos de entregas.

Assim, o motorista-entregador aceita o serviço e já é informado uma estimativa de ganhos e de tempo para concluir o trabalho.

Segundo a empresa, também é possível marcar uma opção informando ao app que você está disponível para entregas instantâneas que podem surgir.

Com o serviço aceito, o motorista se dirige até o local informado pela Amazon, retira as encomendas e faz a viagem seguindo o próprio app da empresa.

A Amazon realiza o pagamento duas vezes por semana e os ganhos podem ser acompanhados também pelo aplicativo.

As encomendas transportadas podem ser desde produtos de supermercado da Amazon Fresh à compras da Amazon.com e de lojas locais.

Como muitos entregadores da Amazon Flex são também motoristas de plataformas como Uber e Lyft, a empresa aconselha que não sejam transportados passageiros enquanto estejam sendo realizadas as entregas.

No entanto, caso o entregador queira fazer os serviços ao mesmo tempo, a empresa exige que sejam cumpridos alguns requisitos que são, basicamente, evitar que o passageiro tenha contato com as estações de retirada do produto, com o cliente final e com o produto em si.

Como ser entregador da Amazon Flex?

Segundo a empresa, há algumas regras para estar apto a ser um motorista-entregador da Amazon Flex, que são:

  • Morar em uma cidade onde o serviço opera;
  • Ser maior de 21 anos;
  • Ter uma licença de motorista válida nos EUA e o número de seguridade social;
  • Ter um veículo de tamanho médio (sedan com quatro portas) ou maior (SUV, Van ou caminhão);
  • Usar iPhone ou Smartphone com Android;
  • Passar por uma checagem de antecedentes.

A empresa explica que tudo é feito através do aplicativo, em que o entregador deve realizar seu cadastro através de uma conta Amazon nova ou já existente.

Site da Amazon Flex

Por lá, ele fornece informações sobre as áreas de atuação e dados bancários.

A Amazon disponibiliza vídeos de boas práticas para a atuação no Flex.

Tipos de entregas

Atualmente a empresa trabalha com 4 modalidades de entregas:

  • Amazon.com: entregas das estações Amazon até a casa do cliente. Blocos de entrega duram de 3h a 6h;
  • Prime Now e Amazon Fresh: entregas de supermercados ou itens domésticos. Blocos de entregas duram de 2h a 4h;
  • Store Orders: entregas de lojas locais. Blocos de entregas duram de 2h a 4h;
  • Ofertas instantâneas: são blocos de entregas que podem surgir de repente e duram de 15min a 45min.

Tipos de veículo que agrega

Para as entregas da categoria Prime Now, o entregador pode usar qualquer veículo, desde que ele possa transportar com segurança e confiabilidade os pedidos.

Já para as entregas da Amazon.com, a empresa exige um veículo de no mínimo 4 portas, sedã de tamanho médio ou um veículo grande, como um caminhão com traseira fechada, SUV ou van. Nesta categoria, carros menores ou caminhões com traseira aberta não são cadastrados.

A empresa não agrega motos, scooters ou bicicletas.

Em quais cidades a Amazon Flex funciona?

A Amazon Flex funciona em mais de cinquenta cidades dos EUA, que são:

  • Ozark/Daleville;
  • Tucson;
  • Região Metropolitana de Los Angeles;
  • Sacramento;
  • San Diego;
  • Área da Baía de São Francisco;
  • Stockton;
  • Denver;
  • Connecticut;
  • Hartford & New Haven;
  • Wilmington
  • Gainesville;
  • Sarasota & Venice;
  • Atlanta;
  • Chicago;
  • Kansas City;
  • Baton Rouge;
  • New Orleans;
  • Baltimore;
  • Washington D.C.;
  • Boston;
  • Springfield;
  • Detroit;
  • Minneapolis;
  • George County;
  • Raleigh;
  • New Jersey;
  • Nova Iorque;
  • Akron;
  • Cincinnati;
  • Columbus;
  • Oklahoma;
  • Portland;
  • Philadelphia;
  • Pittsburgh ;
  • Providence
  • Austin;
  • Dalls-Ft. Worth;
  • Houston;
  • Provo-Orem;
  • Salt Lake City;
  • Virginia Beach
  • Região Metropolitana de Seatle;
  • Cleveland;
  • Madison;
  • Milwaukee;
  • Hagerstown;
  • Martinsburg.

Na última atualização deste texto, em Novembro de 2021, a empresa anunciava que estava cadastrando novos entregadores em Cleveland, Denver, Minneapolis, Seattle e Washington.

Quanto ganha um entregador do serviço?

Segundo o site da empresa, um entregador Amazon Flex ganha, em média, de 18 a 25 dólares por hora.

Os valores variam de acordo com alguns fatores, dos quais a Amazon destaca a região, gorjetas e variação de demanda.

A empresa diz pagar sempre, no mínimo, de 15 a 19 dólares por hora. No entanto, para fazer o cálculo da estimativa, ela também adiciona os valores médios das gorjetas tiradas pelos entregadores.

O dinheiro é depositado na conta bancária do entregador às terças e sextas.

Amazon Flex Rewards: sistema de benefícios

O Amazon Flex Rewards é o sistema de benefícios da plataforma de entregas.

Ele é semelhante a modelos que conhecemos no Brasil, como o Uber Rewards.

Segundo o site da empresa, os beneficiários recebem um cartão Visa e com ele têm direito a cashback em diversas compras, como 6% em combustíveis, 2% na Amazon.com e na Whole Foods Market (supermercado da Amazon).

O sistema trabalha em um modelo de gamificação, ou seja, o entregador precisa ir ganhando pontos para desbloquear os benefícios.

Tabela de pontuação do Amazon Flex Rewards
Foto: Tabela de benefícios do Amazon Flex Rewards

Todos começam do Nível 1, em que tem direito aos descontos, seguro e dedução de impostos, sem falar da preferência de 10 minutos para a marcação dos blocos de entregas.

Quando ele chega no Nível 2, com 650 pontos, os entregadores começam a ter 2% de cashback em compras de combustível, 2% na Amazon.com e na Whole Foods e 1% em outras compras.

A partir daqui, todo entregador tem direito a escolher a estação de entrega, o dia e a hora da semana para pegar os blocos de entregas.

Nesse nível, a preferência para a marcação dos blocos é de 15 minutos.

No nível 3, com 3 mil pontos, os entregadores têm tudo que já falamos até aqui e 4% de cashback no combustível, sem falar da preferência de 20 minutos na marcação das entregas.

No último nível, o nível 4 com 6500 pontos, o entregador vai ter 6% de cashback no combustível e 30 minutos de preferência para marcar a entrega.

Os pontos são ganhos de acordo com as entregas realizadas.

A empresa explica que se você tem um nível ótimo, recebe 2 pontos por entrega e 20 pelo bloco de entregas. Se você tem o nível fantástico, recebe 3 pontos por entrega e 30 por bloco.

A contagem de pontos é reiniciada a cada 3 meses.


A Machine é a principal tecnologia para criação de aplicativos de transporte e entregas do Brasil. Juntos, os apps desenvolvidos com nossa tecnologia já tiveram mais de 130 milhões de solicitações.