Início » 99Compartilha: o que é e como funciona?

99Compartilha: o que é e como funciona?

Ilustração de três pessoas em cima de uma celular, ao lado está escrito "99Compartilha: o que é e como funciona?"

A 99Compartilha é a categoria da 99 de corridas compartilhadas entre até três passageiros do app brasileiro.

Nos últimos meses, temos publicado diversas novidades que a 99 tem anunciado.

Pelo menos desde o início da pandemia, o app já anunciou uma carteira digital (99Pay), um serviço de entregas (99Entrega), um serviço de carona compartilhada (99Carona) e a polêmica categoria de corridas de baixo custo em momentos de baixa demanda (99Poupa).

Isso sem falar das atualizações na plataforma, que noticiamos no início do mês.

Outra novidade que a 99 apresentou nos últimos meses foi a 99Compartilha.

Ela nasceu para competir com a Juntos, a categoria do mesmo segmento da Uber, anteriormente chamada de Pool.

Como funciona a 99Compartilha?

A página de suporte ao motorista da 99 explica que na Compartilha, as viagens podem ser dividias entre até três passageiros, sendo que cada um deles pode precisar caminhar alguns metros para encontrar o motorista.

Esses passageiros não necessariamente se conhecem, na maioria dos casos, eles estão em pontos diferentes da rota.

Nesta categoria, o motorista é remunerado exatamente pelo tempo e distância que percorreu, ou seja, a remuneração é desvinculada do pagamento do passageiro.

Isso significa que caso ele pegue trânsito ou precise fazer uma rota maior, o valor será recalculado.

A 99 explica que, por questões de segurança, a modalidade só funciona das 6h às 22h, mas todos os dias da semana.

Segundo nosso parceiro Fernando, motorista e dono do canal Fernando Uber Floripa, uma reclamação comum dos motoristas que pegam corridas da categoria é a necessidade de parar mais de uma vez para ter que pegar o passageiro.

Além de ter que desembarcar em diferentes pontos. “De fato isso acontece, você vai ter que parar uma ou duas vezes para pegar o passageiro, mas tem um ponto positivo: você não roda vazio para buscar passageiro”.

Em relação aos riscos para a segurança do motorista, Fernando avalia que sãos questões normais para o dia a dia do profissional. “É o mesmo risco que qualquer viagem, cabe ao motorista fazer a triagem”.

Já em relação à Pandemia, Fernando confessa que no primeiro momento achou um absurdo liberarem a funcionalidade no meio da crise. Porém, ele entende que os riscos são maiores para os passageiros, que terão que compartilhar o carro com pessoas diferentes, já que o motorista já passa por isso normalmente.

Por fim, Fernando orienta que os motoristas devem sempre confirmar com os passageiros que ele selecionou a categoria 99compartilha e que, assim, outros passageiros poderão entrar no caminho.

“Em relação aos ganhos, para o motorista não faz muita diferença, ele ganha o equivalente ao que ganharia em uma corrida normal. Quem se encarrega de cobrar a menos ou a mais, é a 99. Assim, tem o risco do passageiro pedir o compartilha, mas não aparecer outro passageiro, o motorista recebe a remuneração de uma corrida comum e o aplicativo fica com o prejuízo”.

Preços

Para os passageiros, o preço do 99Compartilha costuma ser um pouco menor do que uma corrida no 99Pop.

Por exemplo, na cidade de São Paulo, uma corrida do Estádio do Morumbi ao Memorial da América Latina às 15h de uma antevéspera de Natal, ou seja, com dinâmica ligada, estava R$ 31,87 na 99Compartilha e R$ 37,67 na 99Pop.

Já na cidade do Rio de Janeiro, uma corrida simulada no mesmo período do Shopping RioSul até a Praia de Copacabana, estava R$ 10,00 na 99Compartilha e R$ 13,40 na 99Pop.