Início » 5 erros cometidos por empresários de mobilidade urbana

5 erros cometidos por empresários de mobilidade urbana

Banner "5 erros cometidos por empresários de mobilidade urbana"

5 erros cometidos por empresários podem comprometer o sucesso do seu aplicativo de transporte. Descubra quais são e aprenda a revertê-los em ótimas estratégias.

Começar um novo negócio nunca é fácil. Erros são comuns, principalmente se este for seu primeiro negócio.

No mercado dos aplicativo de transporte não é diferente. Ao decidir investir neste setor, cometer alguns erros comuns podem fazer toda a diferença na sua trajetória.

Neste artigo, vamos apontar cinco erros que comprometem diretamente seu sucesso. Além disso, vamos mostrar como revertê-los em ótimas estratégias.

1- Não ter um diferencial

O mercado dos aplicativo de transporte é amplamente conhecido. Os grandes players já estão consolidados no Brasil há algum tempo. Por isso, o diferencial do seu aplicativo é uma das peças-chaves do sucesso.

Um dos erros cometidos por empresários mais comuns é iniciar seus aplicativos com funções idênticas ou semelhantes às da Uber. Estratégia que, certamente, não vai funcionar.

Sendo assim, um amplo planejamento é fundamental. Em primeiro lugar, escute as reclamações de usuários e motoristas dos outros apps, veja no que estão falhando e descubra o que eles não oferecem. Dessa forma, você terá um leque de possibilidades para explorar.

Depois, escolha o que o seu aplicativo vai oferecer para atender às necessidades dessas pessoas. Talvez não seja possível realizar todas as funções que não são oferecidas pelos outros apps.

Então, escolha aquelas que você poderá realizar com excelência e qualidade.

Filtros

Um diferencial que não está presente nos grandes aplicativos de transporte é a possibilidade de criar filtros. Muitos motoristas não gostam de transportar animais de estimação, por exemplo.

Sabendo disso, você pode contratar motoristas que aceitam animais e criar um filtro específico. Assim, na hora de solicitar a corrida, o usuário pode optar para que apenas motoristas daquela categoria recebam a chamada.

Em prol da segurança, outro opcional interessante é o transporte feminino. Uma categoria que conecta motoristas mulheres à passageiras. Para saber mais sobre o assunto, confira esse conteúdo que preparamos.

2- Não ter preço competitivo

Não ter um preço competitivo é um dos erros cometidos por empresários de mobilidade urbana.

Focar exclusivamente no lucro é um grande equívoco. Raramente uma empresa gera grandes lucros logo nos primeiros meses. Ter esse pensamento pode causar grandes frustrações, além de prejudicar o negócio.

Em pesquisa feita pela Driver Machine, o preço foi o motivo principal apontado para que as pessoas trocassem a Uber. Assim, um aplicativo que queira competir deve oferecer preços menores do que os cobrados por ela.

O ideal é que seu preço seja igual ou 10% inferior ao do Uber.

Caso não seja possível manter sempre o preço mais baixo, devido a quantidade dos diferenciais oferecidos pelo seu app, uma dica valiosa é monitorar o preço dinâmico da Uber.

O Dynamik APP, por exemplo, mostra, em tempo real, o local e a variação do preço dinâmico da Uber. Além disso, o aplicativo também avisa desde o momento em que o preço começa a cair até se normalizar.

Ter o preço inferior ao dinâmico da Uber e ter motoristas disponíveis nesses locais fará muitos passageiros preferirem o seu aplicativo.

3- Ignorar estratégias de marketing

Qualquer negócio deve investir em marketing e comunicação. Afinal, os clientes não vão aparecer do nada. Não adianta apenas criar o app, publicar na loja virtual e esperar que os passageiros descubram a existência dele.

Você precisa buscá-los e provar que o seu serviço é o que oferece o melhor custo-benefício.

Redes Sociais

É aconselhável que toda empresa tenha redes sociais. Primeiro, porque é uma forma básica de divulgar seu conteúdo. Assim, em primeiro momento, seus familiares e amigos vão curtir, comentar e compartilhar as publicações sobre seu serviço.

Depois, esse nicho vai começar a crescer. Mas como induzir esse crescimento de forma eficiente? A primeira coisa que seus produtores de conteúdo precisam definir é o público-alvo.

Você vai produzir conteúdo direcionado para ele. Tendo sempre em mente os problemas dele e as soluções que sua empresa pode oferecer.

Ações direcionadas

Quando você cria seu próprio aplicativo de transporte, a ideia é que ele seja regional. Assim, atenda e solucione os problemas das pessoas da sua comunidade. O fator regional aproxima seu app da sua cidade. E você precisa explorar isso.

Sua cidade é universitária? É um pólo industrial? Qual é a rotina dessas pessoas e o que elas costumam fazer? Ter as respostas dessas perguntas é fundamental.

Por exemplo: Você mora em uma cidade de 300 mil habitantes. Nela existem diversos campus universitários. Aos fins de semana, os alunos costumam sair a noite para diversos bares da cidade. Assim, costumam solicitar corridas antes e depois das saídas. Logo, planeje ações de marketing direcionadas para estas áreas.

Para te ajudar, preparamos um conteúdo específico sobre ações de marketing no Facebook. Você pode conferir clicando aqui.

4- Ignorar análise de dados

Ignorar a análise de dados é um dos principais e mais graves erros cometidos pelos empresários de mobilidade urbana.

Afinal, como mensurar se a sua estratégia de marketing está sendo eficiente? Como descobrir se seu planejamento está correto? Ter um analista de dados é fundamental.

Considere este cenário: você contratou 500 motoristas para sua central. Depois de três meses de app, o número de corridas por motorista segue baixo. Cada motorista faz apenas três corridas por dia. Aqui já detectamos um erro de análise e planejamento.

Antes de contratar seus motoristas, você precisa, como já dito no tópico anterior, conhecer seu público.

Depois, precisa mensurar o máximo de corridas que cada motorista conseguirá fazer por dia. Dessa forma, chegará a um número médio inicial de motoristas.

Contudo, a análise não serve apenas para o planejamento inicial do aplicativo. Ela precisa ser mantida ao longo de todo processo.

Por exemplo: você começou muito bem e seus motoristas têm a demanda ideal de corridas mensais. Mas, cinco meses depois, percebe que a taxa de corridas não realizadas por cancelamento, seja do motorista ou do cliente, está alta.

Através da análise de dados você pode acompanhar e determinar a causa deste problema. Uma das razões pode ser que seu público aumentou e seus motoristas não estão mais dando conta da demanda. Assim, é hora de aumentar sua frota com novos motoristas.

5- Não buscar parcerias

O fato de seu aplicativo ser regional pode te ajudar não só nas estratégias de marketing, mas também a conseguir parcerias. Com o auxílio da análise de dados, o gestor pode mensurar vários hábitos de seus passageiros. Endereço da casa e do trabalho, bares e restaurantes preferidos, etc.

Com as informações em mãos dos lugares preferidos dos seus passageiros, por que não oferecer parcerias com alguns destes estabelecimentos? O app pode oferecer descontos nas corridas para determinados restaurantes ou hotéis.

Já para o motorista, pode oferecer desconto para os que abastecerem em determinado posto de gasolina ou comprarem em certa loja de autopeças.

A vantagem do app regional é a proximidade e familiaridade com os outros empresários da cidade. Em muitas situações são até amigos ou conhecidos. O caminho para a abordagem é bem mais curto em relação a apps multinacionais, por exemplo.

Conclusão

Apesar do grande número de empresas, o mercado dos aplicativos de transporte está longe de acabar. As grandes empresas deixam falhas, além do número de usuários ser inesgotável. Por isso, não cometer estes cincos erros pode ser crucial para o sucesso do seu aplicativo.